• Outubro de 2017
Home / Notícias

Varejo paulistano acumula alta de 1,7% em 2014

As vendas à vista e a prazo no varejo paulistano aumentaram 1,7%, em média, entre janeiro e novembro deste ano, em relação a 2013, segundo balanço da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), divulgado nesta segunda-feira (01).

O resultado ficou dentro das expectativas da entidade para o desempenho do comércio em 2014, de avanço de cerca de 2%. O crescimento, de acordo com a ACSP, é moderado, acompanhando as condições macroeconômicas: desaceleração do crédito ao consumidor, seletividade na concessão do crédito, alta na taxa de juros para combate à inflação e cautela do consumidor.

As vendas à vista tiveram melhor desempenho tanto na comparação com outubro quanto com novembro de 2013. O ICH (Indicador de Movimento de Cheques), que mostra as vendas à vista, aponta alta de 4,7% ante outubro, mesmo com três dias úteis a menos em novembro.

O resultado se explica pelo recebimento do 13º salário na última sexta-feira do mês, alavancando as vendas no último fim de semana de novembro. Os produtos que mais se destacaram foram artigos para residência, vestuário e alimentos.

Em relação a novembro de 2013, as vendas à vista aumentaram 3,3%, acompanhando o crescimento da massa salarial, de aproximadamente 4% em outubro ante outubro de 2013. No período acumulado de janeiro a novembro, as vendas à vista apresentaram alta moderada de 1,9%, resultado próximo à expectativa de 2% para o fechamento de 2014.

O IMC (Indicador de Movimento do Comércio a Prazo) do Balanço de Vendas informa que, em novembro, as comercializações a crédito caíram 10,1% ante outubro, afetadas pelos três dias úteis a menos em novembro. Em relação a novembro de 2013, as vendas a prazo diminuíram 1%, refletindo as condições macroeconômicas já citadas. Entre janeiro e novembro, o IMC apresentou alta de 1,5%.

Inadimplência

Em novembro, o IRI (Indicador de Registro de Inadimplentes), que mede a entrada de registro de consumidores inadimplentes, apresentou altas de 6,5% ante outubro, de 4,4% em relação a novembro de 2013 e de 2,3% no período acumulado.

O IRC (Indicador de Recuperação de Crédito), que aponta os cancelamentos de dívidas, registrou crescimentos de 1,5% ante outubro, de 3,4% em relação ao ano passado e de 2,5% de janeiro a novembro.

Os dados do IRI e IRC no período acumulado indicam estabilidade na inadimplência, com ligeira propensão a queda. É um comportamento satisfatório, segundo o Instituto de Economia da ACSP, responsável pela pesquisa. Para dezembro, espera-se uma queda na inadimplência, em razão das campanhas de renegociação de dívida e do 13º salário.

Os dados do Balanço de Vendas da ACSP são feitos a partir de amostra fornecida pela Boa Vista Serviços.

Fonte: G1