• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Supermercados - BH ocupa 11º posição no Brasil em faturamento

O setor de supermercados, hipermercados e atacado no Brasil é o maior em termos de faturamento e o que contempla mais empresas com receita superior a R$ 1 bilhão, segundo dados do ranking Ibevar. Das 55 companhias ranqueadas nesse segmento, 30 estão na casa do bilhão em receita anual. Minas Gerais tem dois destaques no ranking: a rede Supermercados BH aparece na 11ª posição, com faturamento de R$ 2,85 bilhões, 127 lojas e 12,2 mil funcionários, já a DMA Distribuidora ocupa o 16º lugar, com faturamento de R$ 2,27 bilhões, 93 lojas e 9.785 funcionários.

No ranking anterior, o Supermercados BH ficou na 10ª posição, com faturamento de R$ 2,36 bilhões, 117 lojas e 10.203 funcionários em 2012. Já a DMA estava na 13ª, com faturamento de R$ 2,13 bilhões, 91 lojas e 9.877 funcionários em 2012. Ainda segundo dados do Ibevar, a dimensão do segmento supermercadista e de atacado é tão expressiva que corresponde a 56,5% do montante registrado pelas 120 maiores empresas do ranking: o equivalente a cerca de R$ 214 bilhões. Comparado ao ano de 2012, o faturamento total do setor cresceu 11,3%.

O ranking Ibevar apresenta a relação das 120 maiores empresas do varejo brasileiro e um panorama do consumo no país em 2013. O Grupo Pão de Açúcar (GPA) continua no topo da lista com faturamento de R$ 64,4 bilhões no período, seguido de Carrefour e Grupo Walmart. Dia Brasil e Supermercados Mundial entraram para o ‘clube do bilhão’- título conferido às 82 empresas que superaram R$ 1 bilhão em faturamento anual no ranking Ibevar 2014.

"O que podemos observar é que o primeiro colocado desse segmento possui um faturamento cerca de 20 vezes maior do que o 10º colocado, o que indica que há espaço para crescimento, principalmente para fusões e aquisições. Essa disparidade significa que há perspectivas para a entrada de novos players no mercado ou de consolidação entre os grupos menores”, afirma a especialista em varejo e consumo da PwC Brasil, Ana Hubert.

Nos últimos anos, o Produto Interno Bruto (PIB) foi afetado positivamente pela aceleração do consumo das famílias brasileiras - bens de consumo, serviços e outras despesas. Consumo este que representa 62,6% do PIB. De acordo com o levantamento, 52% das despesas familiares são destinadas aos bens de consumo. Excluindo veículos e combustíveis, a participação cai para 42%. O segmento supermercadista representa 19,5% nas vendas de varejo, atrás apenas do setor de veículos, motos e peças.

E-commerce

Outro ponto a ser destacado são as empresas do setor supermercadista que disponibilizam serviço de comércio eletrônico. Pão de Açúcar e Sonda, por exemplo, que ocupam primeiro e 12° lugares no ranking respectivamente, permitem que o cliente faça compras pela internet e as receba em domicílio.

Segundo Ana Hubert, o mercado de e-commerce cresce anualmente acima do mercado de varejo total. “Em 2014, considerado um ano de menor crescimento, observamos um aumento de 26% no faturamento do eCommerce no primeiro semestre e a estimativa é fechar o ano com um crescimento de 21% no faturamento, chegando a 63 milhões de e-consumidores únicos, ou seja, que já realizaram pelo menos uma compra on-line. Esses números mostram que os varejistas não podem ficar de fora desse canal que pode impulsionar as vendas do setor”, explica.

As dez mais em faturamento:

1. Grupo Pão de Açúcar (GPA)- R$ 64.405.475.962,00
2. Grupo Carrefour - R$ 34.012.572.214,00
3. Grupo Walmart Brasil - R$ 28.477.467.543,00
4. Cencosud Brasil Comercial LTDA - R$9.811.363.497,00
5. Makro - R$ 7.434.308.480,00
6. Dia Brasil Sociedade LTDA - R$4.649.248.800,00
7. Companhia Zaffari Comércio e Indústria - R$ 3.765.000.000,00
8. Grupo Mateus - R$ 3.200.000.000,00
9. Condor Super Center LTDA - R$ 3.190.766.370,00
10. Irmãos Muffato & Cia LTDA - R$ 3.111.523.217,00

Posts Recentes