• Novembro de 2018
Home / Notícias

Notícias

Percentual de endividados recua em BH...

Percentual de endividados recua em BH, indica pesquisa da Fecomércio MG

O percentual de endividados em Belo Horizonte recuou em abril, atingindo 62,3% da população, contra os 62,7%, apurados em março. Esse é o menor patamar, em 2018, do indicador, que retrata o comprometimento da renda com financiamento de imóveis, carros, empréstimos, cartões de crédito e de lojas e cheques pré-datados. No mesmo mês de 2017, o índice estava em 69,3%. O resultado faz parte da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), elaborada pela Fecomércio MG, com base em dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com o economista da Federação, Guilherme Almeida, a redução do endividamento é natural nos primeiros meses do ano, uma vez que o pico de consumo costuma acontecer na época do Natal. “Além disso, esse resultado indica uma desaceleração do consumo, em especial na aquisição de bens financiados, e queda nos compromissos financeiros adquiridos pelas famílias no momento. Embora haja melhoria nos aspectos conjunturais da economia, como o recuo da inflação, o belo-horizontino ainda mantém certa cautela para consumir”, avalia.

Ele acrescenta que a instabilidade no mercado de trabalho contribui para esse cenário, principalmente para o aumento da inadimplência, também registrado pelo levantamento. De março para abril, o total de famílias com contas em atraso passou de 26,7% para 28,2%. Além disso, 11,6% dos entrevistados afirmaram que não terão condições de quitar os débitos vencidos. “De acordo com a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), a taxa de desemprego terminou o primeiro trimestre em 13,1%, ainda muito elevada, e indicou avanço da informalidade. Isso se reflete nos números”, argumenta Almeida.

As dívidas das famílias continuam concentradas no cartão de crédito. Em abril, 72,7% dos compromissos financeiros envolviam essa modalidade. Na sequência, aparecem carnês (16,3%), financiamento de carro (8,7%) e financiamento de casa (6,9%). Em média, o endividamento compromete 27,5% do orçamento familiar mensal.


Leia a íntegra da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), relativa a abril/2018, no site da Fecomércio MG, pelo endereço: http://www.fecomerciomg.org.br/wp-content/uploads/2018/05/04.2018-Peic-BH.pdf

Posts Recentes