• Junho de 2018
Home / Notícias

Notícias

Comércio carioca apoia a intervenção ...

Comércio carioca apoia a intervenção na segurança publica

O Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro – CDLRio e o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro – SindilojasRio, que juntos representam mais de 25 mil lojistas, aplaudem a intervenção federal na área de segurança pública do estado, que o governo em boa hora teve a sensibilidade de decretar.

“Estamos conscientes de que a reversão da violência implica no estabelecimento de um pacto entre o Estado e a sociedade organizada, pois é consenso que o poder público não pode sozinho resolver o problema. Esta é uma tarefa que todos nós devemos estar comprometidos: autoridades e as lideranças das instituições representativas da sociedade. Mas diante do vertiginoso crescimento da violência a intervenção é a alternativa capaz de trazer a paz ao nosso estado”, diz Aldo Gonçalves, presidente das duas mais antigas entidades representativas do comércio.

De acordo com Aldo Gonçalves, o comércio varejista carioca gastou R$ 1,2 bilhão com segurança de abril de 2016 a abril de 2017 com a contratação de vigilantes, equipamentos eletrônicos, grades, blindagens de portas e reforço de vitrines. O número é da pesquisa “Gastos com segurança em estabelecimentos comerciais” do Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojiastas do Rio de Janeiro – CDLRio, que ouviu 750 lojistas. A pesquisa mostra também que dos entrevistados 150 já tiveram seus estabelecimentos assaltados, furtados ou roubados, 20% mais do que no ano passado.

Segundo ele, é como se fosse mais um tributo pago pelos lojistas, já massacrados pelo peso da burocracia e da alta carga tributária. “A violência urbana na cidade do Rio de Janeiro vem prejudicando bastante o comércio, já afetado pelo quadro econômico do país e, em especial pela crise do Estado do Rio, que tem influido profundamente no comportamento do consumidor, que por um lado fica com medo de sair de casa e por outro reduz seus gastos, entre eles as compras, Não é sem razão que só no mês de dezembro, em todo o Estado, cerca de 2.500 lojas fecharam suas portas, um aumento de 43,2% em relação a dezembro de 2016.

O presidente do CDLRio e do SindilojasRio também faz questão de elogiar escolha do general Braga Netto para comandar a intervenção federal na área de segurança pública do estado. “É um homem sério e um oficial bastante preparado para levar a frente essa missão”, conclui. 

Posts Recentes