• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Sindilojas-BH promove ações para evitar pior resultado do comércio dos últimos anos

O comércio de Belo Horizonte vai adotar algumas medidas neste fim de ano na tentativa de amenizar os resultados negativos para o varejo. O Sindicato do Comércio Lojista de Belo Horizonte (Sindilojas-BH) lançou esta semana o projeto “Ilumine BH”, com o objetivo de aquecer as vendas do Natal na capital mineira. De acordo com o presidente do sindicato, Nadim Donato, os comerciantes de BH precisam antecipar os enfeites e investir em decoração para criar o espírito o natalino o quanto antes e incentivar o consumidor a presentear neste fim de ano. Até outubro, o comércio de BH registrou decréscimos em vendas e a ideia é tentar movimentar o comércio no último trimestre.

"Este ano é um dos piores da história para o varejo não só de BH, mas de todo o Brasil. Já entramos em 2014 prejudicados por um resultado não tão positivo de 2013, e este ano, infelizmente o comércio vive uma realidade ruim. É preciso aquecer o setor neste fim de ano, para que o resultado anual não seja tão negativo. Quanto mais cedo os lojistas investirem em enfeites e proporcionarem ao consumidor um clima de confraternização de fim de ano, melhor pode ser o resultado para o varejo de BH", salienta.

Nadim Donato sugere que os comerciantes criem um ambiente que fomente a economia belo-horizontina. "Queremos criar uma onda positiva entre os lojistas e os moradores da capital, envolvendo todos neste grande projeto. A iniciativa é uma forma de resgatar o espírito de Natal e ajudar o comércio a recuperar as vendas, depois de um ano cheio de altos e baixos", reforça.

O Natal é a principal data comemorativa do varejo, com previsão de movimentação financeira de R$ 32,5 bilhões em 2014 – 3% a mais que no Natal do ano passado em termos reais, segundo estimativas da Confederação Nacional do Comércio (CNC). Em 2013 as vendas natalinas cresceram 5,1%. Os maiores aumentos de vendas deverão ocorrer nos segmentos de farmácias e perfumarias (+6,9%) e artigos de usos pessoal e doméstico, como eletrônicos, brinquedos e material esportivo (+7,5%).

Posts Recentes