• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Mês das crianças deve aumentar vendas...

Mês das crianças deve aumentar vendas no varejo em 8%

O faturamento real do mês está estimado em R$ 54,3 bilhões. É o que aponta projeção da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

De acordo com a entidade, o conjunto de variáveis econômicas que afetam a decisão de compra melhorou se comparado ao mesmo período do ano passado.

O principal motivo é a inflação, que, até outubro de 2016, no acumulado de 12 meses, estava em 7,9%, enquanto se estima que para o décimo mês deste ano, esta variação esteja próximo a 2,5%. Essa rápida queda dos preços permite um ganho no poder de compra das famílias.

Embora esses dados não reflitam necessariamente o comportamento específico para o Dia das Crianças, os setores que, de alguma forma, estariam mais atrelados a essa data comemorativa, eletrônicos e vestuário, devem registrar elevação nas vendas de 14% e 4%, respectivamente.

Outro ponto favorável, de acordo com a projeção da Federação, é a redução da taxa de juros, que influencia de uma maneira mais preponderante na venda de produtos duráveis. No período de um ano, a Selic baixou de 14% para os atuais 8,25% ao ano. O juro médio cobrado para os consumidores, segundo o Banco Central, está próximo a 64%, enquanto há um ano a média era de 72%.

Para completar o quadro positivo, o mercado de trabalho esboça reação. Em agosto, por exemplo, no Estado de São Paulo, foram abertas 17,3 mil vagas com carteira assinada, e no acumulado do ano, a diferença entre admitidos e demitidos esteve quase nos 110 mil. A Federação ressalta que essas são as condições básicas que consolidam a trajetória de recuperação nas vendas após um período de recessão.

Segundo levantamento feito pela FecomercioSP, a partir dos dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), do IBGE, a boa notícia é que os preços das bicicletas e dos brinquedos, itens preferidos pelas crianças, subiram apenas 0,68% e 1,36% em relação a agosto do ano passado. Para quem busca itens de maior valor agregado, os instrumentos musicais e os microcomputadores estão 6,97% e 15,51% mais baratos.

Entre os itens de vestuário, apenas o conjunto infantil apresentou queda nos preços no período (-2,36&), enquanto que o preço do agasalho infantil (3,02%); da bermuda e do short infantil (2.96%); e da camisa infantil, subiram acima da inflação média. Já a calça comprida infantil e o vestido ficaram apenas 0,5% e 1.08% mais caros que no ano passado.

Fonte: http://www.meon.com.br/noticias/regiao/mes-das-criancas-deve-aumentar-venda-do-varejo-em-8

 

Posts Recentes