• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Alibaba prepara "invasão ocidental" na próxima semana

No ocidente, muita gente sequer sabe que existe uma grande empresa de e-commerce chinesa denominada Alibaba. A história é diferente para quem mora lá do outro lado do mundo e os especialistas em tecnologia já conhecem a gigante asiática há algum tempo. E não é para menos: sua estreia na Bolsa de Valores dos Estados Unidos deve ser uma das mais rentáveis da história.

O primeiro negócio da empresa foi com o site alibaba.com, criado pelo seu excêntrico fundador Jack Ma em 1999. Na ocasião, suas operações se limitavam a facilitar importação e exportação da China para outras localidades. De acordo com a BBC, em pouco tempo, os serviços da chinesa já estavam em mais de 190 países em todo o mundo.

Aos poucos, a Alibaba também foi crescendo em outras frentes: dominou o comércio eletrônico na China ao comprar o maior site de e-commerce do país, o taobao.com, e o tmall.com, que oferece produtos para a classe emergente. Em seguida, foi a vez da empresa conquistar o uso de pagamento digital na China, com o alipay.com, semelhante ao PayPal. Depois foi a vez do Sina Weibo, a versão chinesa do Twitter, e o Youku Tudou, similar ao YouTube.

Atualmente, além desses serviços, a Alibaba também fornece marketing online, computação em nuvem e operação de logística. Ou seja, a agora gigante chinesa executa e oferece serviços à altura de companhias como Amazon, eBay e Facebook, tudo numa só empresa. Eles também investem no futebol e detêm 50% do time mais bem-sucedido da China, o Guangzhou Evergrande. Agora, os planos incluem uma incursão pelo mercado de bancos.

Com essa força toda na Ásia, era questão de tempo para que a companhia começasse a expandir seus horizontes, principalmente no Ocidente e, claro, nos Estados Unidos.

"O eBay é um tubarão no oceano. Nós somos um crocodilo no Rio Yangtze. Se lutarmos no oceano, vamos perder. Mas se lutarmos no rio, nós venceremos". É com essa mentalidade que o criador da companhia planeja sua "invasão ocidental". Ou seja, trazendo a "briga" para seu modelo de negócio.

Para compreender melhor como se aplicam os modelos de negócios da Alibaba, é necessário entender o contexto no qual a empresa cresceu. Quando nasceu, em 1999, contava com apenas 18 pessoas empregadas. Hoje, soma mais de 22 mil.
A maior causa desse crescimento foi a exploração do mercado digital na China, que possui mais de 600 milhões de usuários de internet e população superior a 1,3 bilhão de habitantes. Em termos de comparação, os Estados Unidos têm 277 milhões de usuários de internet e toda a Europa chega a 546 milhões.
A China tem grande participação no comércio da Ásia, assim como a Alibaba. A especialista em pesquisas de mercado Forrester indica que, na Ásia, os gastos via varejo online devem chegar a US$ 489,7 bilhões até 2019. Nos Estados Unidos, esses números chegam a US$ 293,9 bilhões e em toda a Europa a US$ 209,7 bilhões

Matéria completa: http://corporate.canaltech.com.br/noticia/mercado/Alibaba-prepara-invasao-ocidental-na-proxima-semana/#ixzz3DZfEZMJQ

Fonte: CanalTech

Posts Recentes