• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Brasileira Netshoes abre capital na bolsa de Nova York

A empresa brasileira Netshoes, que é dona dos sites de comércio eletrônico Netshoes e Zattini, abriu seu capital na manhã desta quarta-feira, 12, na Bolsa de Nova York, sob a sigla “NETS”. A empresa predificou suas ações em US$ 18 e captou US$ 148,5 milhões. As ações da empresa começaram a ser negociadas menos de meia hora após o início do pregão com preço de US$ 16,73, abaixo do valore definido pela Netshoes para o pregão. Até o momento, o valor das ações segue instável, mas com tendência de alta. Às 11h50, as ações eram negociadas por valor próximo a US$ 17.

O cofundador e presidente executivo da Netshoes, Márcio Kumruian, tocou o sino para abertura do pregão desta quarta-feira. Junto com ele, estavam o também cofundador da Netshoes, Hagop Chabab, o diretor de logística Marcio Chammas, o diretor financeiro Leonardo Dib, a diretora de operações Graciela Kumruian e o fundador do Riverwood Capital, Francisco Alvarez-Demalde — que representou todos os fundos –, além do presidente da Bolsa de Nova York, Tom Farley. O momento da abertura do pregão pode ser visto no vídeo abaixo:

Fundada em 2000 por Márcio Kumruian e Hagop Chabap, a empresa nasceu como varejista de artigos esportivos – em 2007, fechou todas as suas lojas físicas para se dedicar apenas ao e-commerce. Em 2014, a empresa lançou a Zattini, e-commerce voltado para moda e beleza. Antes do IPO, a empresa informou em documentos que realizou 10,3 milhões de vendas ao longo de 2016, alta de 20,8% em relação a 2015. A receita líquida no ano passado foi de R$ 1,74 bilhão, enquanto o prejuízo acumulado foi de R$ 151,9 milhões no mesmo período. No total, os sites de e-commerce da companhia, em operação no Brasil, Argentina e México, têm 5,6 milhões de usuários ativos.

Hoje, 27,8% dos papeis da empresa são dos fundadores. O restante é dividido entre fundos de investimento: 37,38% são da Tiger Global, 10,6% pertence à Archy, 8,8% são da Clemenceau Investments e 8,4%, do Riverwood Capital Partners. Durante o IPO, a empresa pretende vender 8.250.000 de ações ordinárias — a oferta será encerrada em 18 de abril. Os bancos Goldman Sachs & Co, J.P. Morgan, Bradesco BBI, Allen & Company e Jefferies gerenciaram o IPO da Netshoes.

Sonho antigo

A intenção de abrir seu capital não é algo novo na Netshoes: discussões sobre o tema na empresa acontecem desde 2013, e a companhia tem perseguido a lucratividade desde 2011, quando começou a cortar custos internamente. Segundo reportagem do Estado publicada no início de 2015, a empresa considerou a ideia na época, mas condições desfavoráveis do mercado a fizeram voltar atrás.

A Netshoes não é a única empresa latino americana com pedido para abrir capital nos Estados Unidos recentemente. No final de 2016, a argentina Despegar.com (conhecida no Brasil como Decolar.com) também entrou com a documentação na SEC para o pedido. Entre as duas empresas, há outra coisa em comum: ambas contém participações do fundo Tiger Global, que também já fez aportes na fintech brasileira Nubank.

Posts Recentes