• Outubro de 2017
Home / Notícias

Varejo fraco alivia alta dos juros amparada por cautela com lista de Fachin

As fracas vendas no varejo em fevereiro trouxeram alívio às taxas futuras de juros, que desaceleraram os ganhos iniciais amparados pelas preocupações com a Lista de Fachin.

As vendas do comércio varejista caíram 0,20% em fevereiro ante janeiro, exatamente no piso do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que esperavam desde uma queda de 0,20% a uma alta de 1,80%, com mediana positiva de 0,50%.

Os dados corroboram as expectativas majoritárias dos economistas de que o Comitê de Política Monetária (Copom) deve anunciar no fim da tarde um novo corte da taxa Selic, desta vez mais forte, de 1 ponto porcentual, para 11,25% ao ano.

Às 9h49, o DI para janeiro de 2019 exibia 9,39%, de 9,38%, enquanto o vencimento para janeiro de 2021 estava em 9,87%, de 9,83% no ajuste de terça-feira.