• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Retrocesso do comércio foi sentido até em supermercados e farmácias

A queda generalizada do varejo atingiu também os produtos essenciais. As vendas do segmento de hiper e supermercados caíram 3,1%. Até os gastos na farmácia e com vaidade foram restringidos.

Hiper e supermercados registraram o segundo ano de queda nas vendas, após os -2,5% de 2015. Na crise, sobrou até para os gastos com saúde. O grupo de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos teve a primeira queda da série iniciada em 2004. Em 2015 este segmento havia tido resultado positivo, com alta de 3%.

A boa nova é que, com a inflação menor, as vendas desses artigos essenciais deverão se recuperar durante este ano.

Fonte: O Globo

Posts Recentes