• Julho de 2018
Home / Notícias

Notícias

5 conceitos de finanças que todo franqueado precisa saber

Apesar de muitas redes de franquias fornecerem ao candidato a franqueado uma projeção dos ganhos da unidade, é importante que esse futuro empreendedor faça seus próprios cálculos. As unidades podem ser muito diferentes entre si, considerando localização, tamanho da loja e dedicação do empresário. O franqueado também precisa avaliar se as possibilidades de lucro do negócio estão de acordo com o seu planejamento pessoal e familiar. Veja cinco conceitos de finanças que devem ser analisados por quem pretende comprar uma franquia.

1. Fluxo de caixa
Muitas franqueadoras entregam uma projeção de receitas e de gastos para uma unidade franqueada padrão. No entanto, variáveis como cidade, bairro, ponto comercial (no shopping, na rua etc.) e tamanho da loja podem influenciar muito o quanto a franquia irá faturar e gastar ao longo dos primeiros meses de funcionamento. Pesquise dentro da rede, na sua região e no setor escolhido e faça a sua própria projeção de entradas e saídas de caixa, lembrando que o faturamento tende a começar pequeno e crescer conforme a unidade maturar.

2. Necessidade de capital de giro
Depois de projetar as receitas e os gastos da unidade franqueada, identifique quais serão os períodos em que haverá falta de caixa, ou seja, em que as saídas serão maiores que as entradas. Nesses momentos, será necessário ter capital de giro reservado para manter as contas em dia. Isso significa que é contraindicado gastar todo o seu capital na montagem de loja. Você terá de pagar aluguel, condomínio, salários, energia elétrica etc., mesmo que venda pouco.

3. Prazo de retorno
Para calcular em quanto tempo você terá o seu aporte de volta, divida o investimento total pelo lucro líquido mensal. Tente projetar três cenários: pessimista, realista e otimista. Assim, você saberá em quanto tempo o negócio irá se pagar, na pior das hipóteses.

4. Prazo de recebimento
Pergunte e analise quanto tempo há entre a venda do produto e a entrada do dinheiro do cliente no caixa. Se o consumidor tiver o hábito de pagar parcelado, você pode demorar mais para receber, principalmente no início da unidade, quando o fluxo de vendas for menor. Veja também quando você terá de pagar os fornecedores. Lembre-se de que você precisará abrir a loja com um estoque inicial completo.

5. Pagamento de royalties
A taxa é paga ao franqueador a título do uso contínuo da marca e dos serviços pós-inauguração, como a consultoria de campo. Dependendo da rede, é cobrada uma porcentagem sobre o faturamento ou sobre as compras (quando o franqueador também é fornecedor) ou ainda um valor fixo por mês. Atenção: mesmo que o franqueado faça vendas parceladas ao cliente, precisa pagar os royalties de uma vez, seja por mês, seja quando repõe o estoque. Por isso, pode ser necessário fazer uma provisão mensal para essa taxa.

Fonte: PEGN

Posts Recentes