• Outubro de 2017
Home / Notícias

Redes de franquia miram expandir fora das grandes capitais em 2017

Expandir fora dos grandes centros tem se tornado cada vez mais atrativo para quem atua no franchising. Segundo levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), a abertura de unidades em cidades pequenas é a tendência no setor. De acordo com os dados, apenas no interior de São Paulo foi registrado um aumento 5,4% no número de lojas no ano passado.

Para a diretora de expansão da consultoria Franquia Exata, Nara Silvério, os altos preços dos imóveis nos grandes centros, associado ao aumento do potencial de consumo dos moradores das cidades do interior do país, tem tornado as pequenas cidades promissoras para quem deseja investir. 'As oportunidades de negócios com custo de ocupação mais acessíveis devem ser levadas em consideração para quem deseja investir no mercado de franchising, afinal o momento atual é muito oportuno para negociar contratos', diz.

Para quem busca rede de franquias com estas características, elencamos negócios promissores dos mais variados segmentos e que possuem planos de expansão para o interior do país.

Brasileirinho Delivery

Rede de comida típica brasileira em box, conta com 118 franquias. Os planos são de continuar expandindo no interior de estados como MG, SP, ES, PR, MS, RJ e RS. Para investir na rede, o valor varia entre R$ 90 mil a R$ 130 mil e o faturamento mensal gira em torno de R$ 50 mil.

HOPE

Há 50 anos no mercado, a rede de franquias criou o modelo de negócio Store após detectar o potencial para expandir em cidades menores. Com investimento inicial a partir de R$ 180 mil, o formato tem operação e administração mais simples, mão de obra reduzida e mix de produto compacto.

Sigbol Fashion

Especializada em cursos profissionalizantes de confecção e moda, a marca decidiu investir na região e pensando em viabilizar seu crescimento, desenvolveu um modelo de microfranquia com investimento de R$ 80 mil e faturamento médio mensal de R$ 23,5 mil. Com 18 escolas, a rede registra um crescimento de 20% em matrículas em suas unidades no segundo semestre de 2016.

Fonte: Agência IN