• Julho de 2018
Home / Notícias

Notícias

Black Friday: cresce intenção de compra, mas a data ainda gera desconfiança

O Black Friday já se consolidou no Brasil tanto que a expectativa é que a data tenha faturamento de R$ 2 bilhões, o que representa alta de 34% na comparação com a data em 2015, segundo mapeamento do site Black Friday.com.br, idealizado no evento no País. Mas, mesmo esses números muitos brasileiros ainda desconfiam da data.

Outros arriscam e se aventuram em comprar na data, como é o casa do público feminino. Pesquisa realizada pelo Rebatly, site de cupons de desconto – apontou que 88% das mulheres pretendem aproveitar os descontos da Black Friday para fazer compras online, no próximo dia 25 de novembro. Os cosméticos aparecem com a maior intenção de compras com 68% de menções apuradas no estudo.

Na sequência aparece a categoria de moda com 41% da intenção de compra na Black Friday, maquiagem com 40%, casa e decoração com 39%, eletrodomésticos com 35% e livros com 32% das menções na pesquisa. Dentro do segmento de cosméticos, os produtos para os cuidados com os cabelos dominam a intenção de compra de acordo com 92% das mulheres entrevistadas, seguidos pelos produtos para o rosto com 53%, produtos para o corpo com 28% e os nutricosméticos com 16%.

Maquiagens na liderança

As maquiagens também aparecem com bom índice de intenção de compra sendo que os batons dominam a preferência com 64%, bases e corretivos com 61%, máscaras de cílios e delineador com 47%. Os blushes e os iluminadores dominam a preferência de 31% das respondentes, seguido pelas sombras com 24% de intenção de compra durante a Black Friday.

Outras categorias mencionadas são eletrônicos, smartphones e tablets, viagens, perfumes, informática, produtos infantis, games e itens de sex shop.

As brasileiras que responderam a pesquisa afirmaram que economia é a palavra de ordem na Black Friday. 17% das mulheres querem gastar até R$ 100, no máximo, durante a virada de descontos. Outras 24% afirmam que gastarão de R$ 101 a R$ 200, e cerca de 19%, afirmam que pretendem gastar de R$ 201 a R$ 300.

Data da desconfiança

O estigma de que a data de desconto não passa de uma fraude ainda assombra a Black Friday no Brasil. Estudo do Conecta - plataforma web do IBOPE Inteligência - apontou que 67% dos internautas do País devem comprar alguma coisa durante o dia de descontos. Já para 13% dos consumidores online a data vai passar em branco.

Mesmo com o alto índice de intenção de compra para data sazonal, 84% dos internautas desconfiam das promoções realizadas nessa data. Outros 18% afirmaram que as lojas inventam os descontos, o que torna a data uma farsa.

Mesmo com a “imagem manchada” por fraudes em edições anteriores, 66% dos entrevistados afirmaram que apenas algumas lojas fazem promoções reais na data, enquanto outras aumentam os preços semanas antes e cobram o preço normal na Black Friday.

Os consumidores mais desconfiados são os internautas acima de 55 e pertencentes às classes A e B. Os que confiam que os descontos são reais e os preços dos produtos ficam bem mais baratos totalizam apenas 15% dos internautas.

Pesquisa completa em: https://www.rebatly.com/br/press/pesquisas-e-estudos/mulheresblackfriday2016

Fonte: Economia - iG @ http://economia.ig.com.br/2016-11-07/black-friday-2016.html

Fonte: IG

Posts Recentes