• Setembro de 2017
Home / Notícias

Demissões no varejo de SP atingem maior patamar desde 2007

Comércio varejista de São Paulo fecha mais de 66 mil postos formais de trabalho, no primeiro semestre de 2016. De acordo com levantamento realizado pela Fecomércio, o número de vagas encerradas no período foi o maior já registrado no Estado, desde 2007.

As demissões atingiram, principalmente, estabelecimentos de grande porte, como lojas de eletrodomésticos, decoração, supermercados e concessionárias de automóveis.

O assessor econômico da Fecomércio, Jaime Vasconcelos, explicou que a proximidade do consumidor faz com que os comércios de bairro continuem sendo os únicos a gerar trabalho. "Estas pequenas empresas, pequenos estabelecimentos, muitas delas localizadas em bairro, mais próximas do seu cliente, que trabalham um pouco melhor sua fidelização, conseguem sobreviver", disse.
Jaime Vasconcelos acrescentou que o alto indíce de microeemprendimentos criados durante o período mais crítico da crise são responsáveis pela alta concentração das vagas de empresa entre os pequenos varejistas.

De acordo a Fecomércio, a previsão é de que a geração de postos formais de trabalho só volte a apresentar crescimento, após a retomada do consumo.

Fonte: Jovem Pan Uol