• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Vendas de carros seminovos crescem 23,6% em Manaus

MANAUS - O preço mais em conta continua sendo o principal atrativo dos carros seminovos para o consumidor que pretende comprar um veículo neste ano. Segundo pesquisas, as vendas de modelos com até três anos de uso cresceram 23,6% no primeiro semestre, quase o mesmo porcentual de queda registrado nos novos, de 25,4% no período. Conforme revendedores, por conta dessa substituição até 30% mais barata que um modelo novo, vários carros usados desapareceram de lojas especializadas em Manaus.

Segundo o economista do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-Am) Francisco Mourão Filho, a configuração da crise pode colocar certos detalhes que facilitem esse comércio de veículo usado. “Quem precisa de um carro, mas não tem o suficiente para comprar um novo já opta pelo segmento. Dessa oferta de carros, muitos clientes compraram, não conseguiram honrar e os veículos caíram no mercado. E há o consumidor que não pode manter o carro com prestações altas, dá de entrada para pegar o seminovo com parcelas, que cabem no bolso”, explica.

De acordo com o gerente de seminovos da Braga Veículos, Maiquel Loyola, a venda de seminovos teve alta de 25% no primeiro semestre de 2016. Ele reforça que a própria crise é o fator determinante na hora da compra. “Nesse momento, os carros novos estão muito caros e o cliente que não consegue comprar está partindo para o seminovo por encaixar no orçamento”, avalia. O valor médio dos seminovos mais vendidos é de R$25 a R$28 mil.

O gerente disse que, devido ao crescimento significativo nas vendas chega a faltar seminovo na praça. “Antes vendíamos uma média de 15 carros por mês, agora chegamos a vender em torno de 40 carros”, afirma. Segundo Loyola, os veículos mais procurados são Ônix, Prisma e Honda Fit, além de automóveis pequenos e automáticos.

Vantagens

Além do valor mais em conta, como vantagens, o gerente aponta a procedência do veículo, no caso de concessionárias, outro motivo de compra. “Por saber de quem você está comprando, tem a quem recorrer e confia no grupo”, disse Loyola, ao destacar que muitos clientes preferem dá o seminovo de entrada na hora da compra de um zero, por entir mais segurança do que vender em outro local sem procedência na esquina. O mercado de seminovos das grandes redes de venda de veículos vem oferecendo campanhas e benefícios como garantias para o consumidor tirar da concessionária um veículo usado com qualidade.

Cenário

Para Mourão Filho, com a economia dando sinais de estabilidade, o mercado de carros usados continuará aquecido no segundo semestre deste ano. Ele orienta consumidor a não adquirir um carro novo no momento. “O melhor é manter o seu carro ou procure os seminovos que estão com preços acessíveis, mas analise os juros e faça um planejamento financeiro para não ultrapassar a renda e ter problemas com a quitação do veículo”, aconselha o economista da Corecon-Am.

Veículos novos

As vendas de veículos novos aumentaram 2,8% no último mês de maio sobre abril, embora o mercado continue desaquecido, podendo fechar o ano de 2016 em queda, segundo dados divulgados pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em comparação a maio de 2015, houve queda de 21,24%, com a comercialização de 167.509 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. No acumulado de janeiro a maio deste ano, foram vendidos 811,2 mil veículos, número 26,23% abaixo do volume registrado nos cinco primeiros meses de 2015. No segmento só dos automóveis, as vendas subiram 4,08%, acima da média, com o escoamento de 137.448 veículos.

No entanto, comparados ao ano passado, os negócios caíram 21,73% e foi registrada retração 25,49% no acumulado do ano. Pelas projeções da Fenabrave, as vendas em todos os segmentos de veículos, incluindo motocicletas, devem ter uma redução de 15% no fechamento deste ano. Considerando só os automóveis e comerciais leves, a previsão é de um recuo de 20%.

Posts Recentes