• Outubro de 2017
Home / Notícias

MT emplaca 10 empresas entre as maiores companhias em venda líquida

Mato Grosso em 2015 emplacou 10 empresas entre as 1000 maiores companhias do Brasil em vendas líquidas. Entre os empreendimentos estão empresas na área do agronegócio, transporte, varejo, serviços de saúde e infraestrutura. O ranking consta da edição especial da Revista Exame - 2016 Melhores e Maiores com as 1000 maiores empresas do Brasil.

Entre as 10 "empresas" mato-grossenses está a Amaggi Commodities, uma das divisões do Grupo Amaggi, que saltou da 57ª colocação no ranking de 2014 para 39ª em 2015, com uma receita líquida em vendas de US$ 3,036 bilhões. O Grupo conta ainda com a Amaggi & LD Commodities, joint venture entre a empresa mato-grossense e a francesa Louis Dreyfus, localizada em Luís Eduardo Magalhães (BA), na 519ª colocação, após um aumento de 122% na receita. As vendas líquidas em 2015 somaram US$ 292,3 milhões. Em 2014, a joint venture do setor de produção agropecuária havia ocupado o 978º lugar. Já a Amaggi Agro, também classificada no setor de produção agropecuária, saltou de 661º para 534º lugar com um registro de vendas líquidas de US$ 282,6 milhões.

Outra empresa que consta no ranking trata-se da Energisa Mato Grosso. A distribuidora de energia elétrica do Estado saltou da 224ª posição para 167ª diante um crescimento nas vendas líquidas de 21,3% em relação a 2014, registrando US$ 933,9 milhões.

Além da Amaggi Commodities, do segmento do agronegócio, porém classificada pela Revista Exame como sendo do setor de atacado, a Fiagril, localizada em Lucas do Rio Verde, também figura entre as maiores empresas do país. Com uma receita líquida em vendas de US$ 791,1 milhões, a Fiagril ficou na 209ª posição.

A ALL Malha Norte, classificada no setor de transporte, consta no 253º lugar com uma receita de vendas líquidas de US$ 663,7 milhões, um crescimento de 11,8% em relação a 2014 quando ocupou o 291º lugar.

O ranking da Revista Exame revela ainda que a Redeflex, empresa especializada em transações eletrônicas e logística em todo o Brasil, com sede em Cuiabá, saltou da 337ª colocação para a 275ª, após apresentar um incremento de 12,5% nas vendas liquidas. Em 2015, a receita foi de US$ 592,9 milhões, segundo a publicação.

O potencial empresarial mato-grossense segue em destaque, de acordo com a Revista Exame, com a Concessionária Rota do Oeste (CRO), classificada como infraestrutura, com US$ 256,9 milhões em vendas líquidas.

A Unimed Cuiabá, prestadora de serviços na área da saúde privada, subiu de 653º para 610º, diante um crescimento de 3,6% ante 2014, registrando receita de US$ 243,1 milhões em vendas líquidas.

Também no segmento do agronegócio e classificada como atacado, a Agro Amazônia, que em 2014 havia se classificado nas 858ª colocação das 1000 Melhores e Maiores empresas do Brasil, ocupou em 2015 a 747ª posição com US$ 182,3 milhões em vendas líquidas, um crescimento de 11,8%.