• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Franquias se reinventam para não perder investidores diante da crise

Apesar de faturar R$ 139 bilhões em 2015 e representar 2,3% do produto interno bruto do País, o franchising brasileiro tem se preocupado com a retração econômica. Um dos desafios é o turn over – a troca de uma franquia para outro empreendedor quando o primeiro desiste. O índice, conforme apresentado na 25ª feira de franquias da Associação Brasileira de Franchising (ABF), a ABF Franchising Expo, aumentou de duas a três vezes nos últimos anos.

Por conta desses e outros efeitos, muitos franqueadores remodelaram o seu negócio. A Cacau Show, uma das maiores referências em franquias no País, com mais de 2 mil lojas, apresentou durante a ABF Franchising Expo três novos formatos de microfranquia. O modelo mais barato, de R$ 19 mil, é o de distribuição, onde o franqueado recruta pessoas para atuar na venda direta (de porta em porta) dos chocolates da marca.

O segundo modelo tem investimento inicial de R$ 38 mil e se assemelha aos quiosques, porém mais compacto e barato. O último – e principal aposta da marca – é a Gelateria (foto abaixo), que tem investimento de R$ 42 mil e oferece, além dos chocolates e trufas, sorvetes do tipo gelato italiano, waffles, fondue e café.

A Evolute, de cursos profissionalizantes – e selo de Excelência em franchising em 2016 –, também remodelou seu negócio e oferece um formato 45% mais barato do que o tradicional. O Evolut Fit exige espaço físico de 30 metros quadrados, cinco computadores e de três a cinco funcionários. O investimento é de R$ 34 mil, com prazo de retorno de até 18 meses.

"Com o aumento do desemprego e da demanda por cursos de capacitação, percebemos que poderíamos transformar as pessoas em franqueadas da nossa rede", comenta Carlos Diego Oliveira, diretor de franquias do Grupo VA, controladora da Evolute.

A empresa também negocia a taxa de franquia, parcelando o pagamento, tal como a Puket, do segmento de meias, pijamas, lingeries e acessórios. O investimento inicial é a partir de R$ 350 mil, mas a marca oferece 30% de desconto na taxa de franquia para quem fechar negócio até dezembro. "Nosso mix é à prova de crise, pois não vendemos apenas produtos, mas presentes", destaca a gerente de expansão da marca, Liliana Martins, sobre os diferenciais do negócio.

Raio x: Cacau Show (modelo distribuição)

Investimento inicial: a partir de R$ 19 mil (instalação + taxa de franquia + capital de giro)
Faturamento médio: R$ 35 mil e R$ 50 mil
Margem de lucro líquido: 12% a 15% (de R$ 4,2 mil a R$ 7,5 mil)
Prazo de retorno do investimento: 12 a 18 meses

Raio x: Evolute (modelo Evolute Fit)

Investimento inicial: R$ 34 mil
Taxa de Franquia: R$ 10 mil
Capital de instalação: R$ 14 mil
Capital de giro: R$ 10 mil
Faturamento médio: R$ 16 mil
Taxa de royalties: R$ 152,00
Prazo de retorno do investimento: 18 meses

Raio x: Puket

Investimento inicial: R$ 350 mil
Taxa de Franquia: R$ 48 mil
Taxa de royalties: 1,5% sobre o preço da venda
Taxa de publicidade: 2,5% sobre o preço das vendas

Posts Recentes