• Setembro de 2018
Home / Notícias

Notícias

PR: Sobe número de pessoas que pesquisam preços em supermercados

Pressionados pela crise econômica, os consumidores estão mais atentos às variações de preços dos alimentos. O Disque Economia, serviço de pesquisa de preço da Secretaria Municipal do Abastecimento, registrou um aumento de 36% na procura dos consumidores pelos resultados dos levantamentos realizados em supermercados. As consultas por telefone e pelo site somaram 12.162 no primeiro quadrimestre deste ano (janeiro a abril). No mesmo período do ano anterior foram 8.957.

“Enquanto o real estava estabilizado e não havia inflação galopante, o consumidor não sentia essa necessidade. Agora, é preciso fazer o dinheiro render. As pessoas têm que fazer pelo menos três refeições por dia e a alimentação tem um grande impacto no orçamento familiar”, explica o economista Henry Paulo Lira, coordenador do Disque Economia.

O coordenador observa que, para fazer economia, os consumidores retomaram velhos hábitos, como fazer a lista de compras antes de ir para o mercado, pesquisar preços e ficar atento aos produtos em oferta

As pesquisas são realizadas diariamente em 12 estabelecimentos e todos os dias os resultados são divulgados às 15 horas. A pesquisa inclui 302 itens segmentados em gêneros alimentícios, material de higiene e limpeza, hortifrútis e alguns cortes de carnes e de bebidas. As consultas podem ser feitas pelo telefone (41) 3262-6564 ou no site da Prefeitura pelo link http://disqueeconomia.curitiba.pr.gov.br.

Prateleiras

Devido à crise econômica no Brasil, indústria, varejo e consumidores estão em processo de adaptação em relação ao consumo e venda de alimentos e demais produtos. Hoje, a cada 100 itens da lista de compras, cerca de 10 estão em falta nas prateleiras dos supermercados no país.

No último mês de março, o índice de ruptura (falta de produtos) nas gôndolas chegou a 11,16%. O estudo realizado pela NeoGrid analisa mais de 10 mil lojas de supermercados em todo o Brasil. Já a ruptura do setor de alimentos chegou a 11,62%, higiene e beleza 10,92%, bebidas 9,71% e limpeza 8,94%.

Fonte: Bem Paraná

Posts Recentes