• Outubro de 2017
Home / Notícias

Varejo e setor de serviços do AP têm os piores resultados do país, diz IBGE

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que o Amapá encerrou o mês de março com os piores resultados entre os estados na venda de produtos do varejo e setor de prestação de serviços.

O resultado mais preocupante foi no comércio, onde o Amapá ficou com a pior marca do país. A queda no volume de vendas do varejo caiu 22,1%. Na comparação com fevereiro, o mês fechou com -5%. Nos acumulados de 2016 e dos últimos 12 meses, o índices não foram diferentes. Eles seguiram a tendência e diminuíram -21,5% e -18,3%, respectivamente.

A queda nas vendas consequentemente afetou as receitas dos empresários. Eles terminaram março com uma diminuição de -14,2% no faturamento em relação a março de 2015. Na comparação com fevereiro, o índice ficou em -1,7%.

No setor de serviços, o Amapá também apresentou queda. O indicador ficou em -15,3% no volume em relação ao mesmo mês de 2015, sendo o segundo pior resultado entre os estados, perdendo apenas para Amazonas, com -16,3%.
No ano, a prestação de serviços acumula uma queda de -17,6% e de -14,2% nos últimos 12 meses. O indicador afetou o resultado das receitas, que apresentaram o declínio de -16,5% e -12,4% no primeiro trimestre de 2016 e nos últimos 12 meses, respectivamente.

Na pesquisa do comércio, o IBGE analisa mensalmente o volume de vendas e as receitas das empresas do ramo econômico. Também são analisados os empreendimentos do varejo ampliado, que são aqueles do ramo de comercialização vinculados a veículos, motos e materiais de construção. Nesse item, o Amapá também apresentou queda. O recuo foi de 18,6%.

Paralelamente, na pesquisa de serviços, o IBGE estuda a receita e o volume de empresas formais com pelo menos 20 pessoas ocupadas que atuam nos ramos de prestação de serviços de alimentação, comunicação, transporte e administrativos.

Fonte: G1 AP