• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Indústria, comércio e agricultura de SP anunciam apoio ao impeachment

Representantes da agricultura, comércio, serviços e indústria paulista divulgaram oficialmente apoio ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, em nota divulgada na noite desta quinta-feira (17).

O comunicado foi publicado após reunião nesta tarde na sede da Fiesp, comandada pelo presidente da entidade, Paulo Skaf (PMDB-SP). O motivo da reunião, segundo nota anterior, era "debater o agravamento da crise política e econômica do Brasil".

Skaf foi candidato a governador de São Paulo em 2010, pelo PSB, e em 2014 pelo PMDB.

'Atuar junto a congressistas e governadores'

"Cerca de 300 federações, associações e outras entidades que representam milhares de empresas e milhões de trabalhadores decidiram por unanimidade encampar a bandeira do Impeachment Já!", informa nota no site da Fiesp.

Os representantes irão "atuar junto às bancadas de deputados federais e senadores e aos governadores de seus respectivos Estados, para dar celeridade ao processo de impeachment", afirmou Skaf.

Segundo ele, a renúncia seria seria "a forma mais rápida de resolver a questão política que trava a economia", mas a presidente "não parece inclinada" a isso.

Supermercados citam 'afronta à população'

A Associação Paulista de Supermercados (Apas) também divulgou nota à imprensa confirmando seu apoio ao impeachment da presidente Dilma e classificou como "afronta à população brasileira" os últimos acontecimentos políticos.

"Nosso setor já superou diversas crises econômicas, mas nunca vivenciamos um cenário político tão caótico, mediante às denúncias que crescem a cada dia, às tentativas infundadas do governo em mascarar o óbvio e à crescente insatisfação da população", diz a nota.

A entidade também divulgou apoio ao Ministério Público, à Polícia Federal, à continuidade da operação Lava Jato e ao trabalho do juiz Sérgio Moro.

Outras entidades

O SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo) também divulgou nota, mas não cita explicitamente o apoio ao impeachment.

A entidade diz que "conclama as lideranças responsáveis da nação a evitarem que o acirramento dos ânimos sabote o trabalho das instituições que alicerçam o Estado Democrático de Direito, na busca de superação da crise de governabilidade instaurada". ". A hora é de respeito às leis, à liberdade de manifestação, ao jogo democrático, à isenção da Justiça", afirma.

O mesmo fez a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Em nota, "conclama todas as personalidades e forças políticas da Nação, sem exceção, para que deixem de mirar seus interesses particulares e grupais".

E termina: "Com isso, declaramos o nosso apoio a todos os que lutam pela democracia e contra a corrupção que manchou a história do nosso país."

Fonte: UOL Economia

Posts Recentes