• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Com varejo em baixa, comércio eletrônico promove megaliquidação

Com as vendas do varejo em baixa, o comércio eletrônico promove a partir desta segunda-feira uma megaliquidação, com descontos de até 70%, de carona no Dia do Consumidor. O esforço acontece num momento de fraqueza do setor. As vendas do comércio abriram 2016 em baixa de 1,5%, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC). O resultado foi o pior para o mês desde 2005 (-1,9%) e se igualou a 2006. Frente a janeiro do ano passado, o volume de vendas caiu ainda mais: 10,3%. E, em 12 meses, acumulou recuo de 5,2% — a perda mais forte da série histórica, iniciada em 2001.

O objetivo das lojas on-line é fazer com que a data tenha um sucesso semelhante ao da Black Friday. As vendas pela internet entre 27 de novembro e 1º de dezembro do ano passado, período da Black Friday e da Cyber Monday, somaram R$ 3,02 bilhões. Foram feitos 5,8 milhões de pedidos on-line.

A ação que começa hoje é liderada por Buscapé e Mercado Livre e conta com a adesão de mais de 650 de lojas virtuais, que oferecem descontos de até 70% nos mais variados produtos. Esta é a terceira edição da campanha e o diretor executivo da E-bit/Buscapé, André Ricardo Dias, está otimista com os resultados.

— Março é um mês tradicionalmente muito fraco para o comércio e esse foi um dos motivadores da ação. Esperamos resultados muito bons, já que as pessoas estão começando a conhecer mais, assim como aconteceu com a Black Friday, que a cada ano ganha mais força — avalia.

A campanha acontece sempre na quarta-feira mais próxima do dia 15 de março, quando é comemorado o Dia do Consumidor. E este ano a liquidação será no dia 16. Entre as varejistas que vão participar estão Americanas.com, Extra, Magazine Luiza, Netshoes, Pontofrio.com, Ricardo Eletro, Saraiva, Submarino e Walmart.com.

De acordo com a E-bit/Buscapé, o faturamento da megaliquidação deve ficar em torno de R$ 236 milhões, um crescimento de 18% frente à edição de 2015. A expectativa é que 513 mil pedidos sejam realizados nas 24 horas de promoções, com tíquete médio de R$ 460. E as categorias mais vendidas devem ser cosméticos, perfumaria e saúde; livros; eletrodomésticos, moda e acessórios; casa e decoração; telefonia e celulares; informática e eletrônicos.

Para evitar falsas liquidações, o Buscapé criou um hotsite, onde serão destacadas as melhores ofertas. Os produtos com o menor preço receberão um do Dia do Consumidor.

Já a campanha promovida pelo Mercado Livre, começa nesta segunda-feira e vai até domingo. Uma página especial listará mais de oito mil produtos com descontos de até 70%.

— Em edições anteriores, houve bastante adesão por parte dos clientes e este ano não será diferente, tanto pela qualidade das ofertas quanto pelo fato do internauta brasileiro estar mais suscetível a promoções após o início da crise — prevê Leandro Soares, diretor de Marketplace do Mercado Livre no Brasil.

Entre os produtos e categorias disponíveis estão eletrodomésticos, acessórios para veículos; itens de informática; games e consoles; jogos e brinquedos; itens da categoria casa, móveis e decoração; celulares; peças de moda; joias e produtos de saúde e beleza.

Fonte: O Globo

Posts Recentes