• Novembro de 2018
Home / Notícias

Notícias

Demanda por repelentes impulsiona Polo Industrial de Manaus

MANAUS - Em meio às turbulências econômicas nacionais que atingem a operacionalização das fábricas do Polo Industrial de Manaus (PIM), o segmento químico vivencia um período de aquecimento produtivo. A alta demanda está relacionada ao fornecimento de repelentes, utilizados no combate à ação de mosquitos, e neste período, principalmente contra o Aedes aegypti, que é o mosquito transmissor de doenças como dengue, zika vírus e febre chikungunya.

Para atender à procura crescente, a empresa SC Johnson aumentou a capacidade produtiva em 200%, passou a funcionar durante sete dias por semana e 24 horas. Em entrevista ao JC, o presidente da SC Johnson Brasil, Stephane Reverdy, informou que neste ano o quadro de colaboradores da empresa em Manaus teve um crescimento de aproximadamente 10% em relação ao quantitativo de funcionários atuantes no mesmo período de 2015. Nos dois primeiros meses deste ano cerca de 27 colaboradores temporários foram contratados.

Segundo o presidente, a planta fabril opera na sua capacidade máxima para atender a alta demanda durante o período crítico que afeta o país. A empresa, em Manaus, opera durante os três turnos diários, sete dias por semana.

A fabricante recebeu uma permissão especial do governo brasileiro para que a fábrica funcione aos domingos. Ele ainda relata que em decorrência da alta demanda, a empresa instalada na Argentina também aumentou a capacidade de produção. “A SC Johnson é uma empresa familiar que leva muito a sério o bem-estar daqueles que usam seus produtos. E é por isso que estamos aumentando a produção para atender a alta demanda durante este período crítico. Estamos maximizando nossa produção ao redor do mundo. Nossa planta na Argentina também está operando 24 horas, sete dias por semana para ajudar com a demanda do Brasil. As pessoas precisam de mais produtos e o resultado do aumento da produção é a geração de trabalho”, afirmou.

Em Manaus, a SC Johnson produz os produtos OFF!, Raid, Baygon, Glade, Pato e Mr. Músculo. Dentre estes, estão os repelentes OFF!, Raid e Baygon. “O cenário de surto de zika tornou repelentes e inseticidas em prioridades de compras. Monitoramos constantemente a situação brasileira. Desde janeiro deste ano aumentamos a produção em 200% e ainda incrementamos a quantidade de repelentes importados da Argentina para atender ao consumidor brasileiro”.

Conforme os Indicadores de Desempenho da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), em 2015 o setor químico registrou faturamento de R$11,3 bilhões, com crescimento de 2,78% em relação ao ano anterior. Em 2014, o segmento contabilizou faturamento de R$11 bilhões e crescimento de 7,76% em comparação a 2013.

Acesso aos repelentes

Segundo a SC Johnson, todos os repelentes da linha OFF! podem ser encontrados em mais de 40 mil farmácias distribuídas por todo o Brasil, além de grandes redes de varejo e supermercados. Nos dois últimos tipos de estabelecimentos, os consumidores também podem buscar outros produtos para ajudá-los a se proteger contra o Aedes aegypti, tais como repelentes elétricos e inseticidas.

Enquanto farmácias vendem repelentes de uso pessoal, é nas redes de varejo e supermercados que os consumidores podem encontrar, além de repelentes, outros produtos que, quando utilizados em conjunto, oferecem um sistema de proteção 24 horas contra os mosquitos. “Farmácias são um importante ponto de venda devido à capilaridade. Mas é igualmente importante os consumidores saberem que supermercados e redes de varejo oferecem produtos que, em conjunto com os repelentes pessoais, permitem proteção ampla e eficaz contra mosquitos, como Raid Elétrico Líquido, que protege durante a noite”, explica o presidente StephaneReverdy.

Reverdy explica que para ter proteção completa, o consumidor deve considerar produtos para áreas internas e externas. Nos ambientes fechados, devem ser usados inseticidas -como Raid Aerossol Multi-inseticidas Base Água -e repelentes elétricos -como Raid Elétrico Líquido Advanced, que oferece até 45 noites de proteção contra o Aedes aegypti.

Para os ambientes externos, ele informa que a marca OFF! oferece diversas opções, entre elas, OFF! Family Aerossol, que permite proteção por até 6 horas.

Posts Recentes