• Novembro de 2018
Home / Notícias

Notícias

Setor de supermercados cresce mais de 8% no Sul de Minas em 2 meses

Em tempos de economia difícil, os números mostram queda no consumo em alguns setores. Mas no Sul de Minas, o setor de supermercados não sentiu esta crise. Os últimos meses foram melhores que os do mesmo período do ano passado, com um crescimento de mais de 8%. Para os economistas, isso é reflexo de uma mudança no comportamento dos consumidores, que estão gastando menos fora de casa.

O último levantamento da Associação Mineira dos Supermercados (Amis) mostra que o mês de outubro foi de um consumo 2,57% maior que no mesmo período do ano passado em Minas Gerais. Já na comparação com setembro deste ano, a alta no número de vendas foi ainda maior, com 6,5%.

No Sul de Minas, esse aumento de vendas, de setembro pra outubro, também foi grande, com 8,56%. É o segundo melhor índice do estado, ficando atrás apenas da região do Vale do Rio Doce.

Segundo o economista Carlos Manoel Frade, isso pode ser resultado justamente de uma mudança no comportamento do consumidor. "O consumo fora de casa cai mais rápido do que dentro de casa. Você deixa de ir num restaurante, por exemplo, e passa a comprar a sua cervejinha, o seu tira-gosto, e fazer isso em casa ao invés de consumir lá fora", explica.

Investimentos

Para aproveitar esse resultado, as redes de supermercados têm adotado várias estratégias. Uma delas, de Varginha (MG), tem oito lojas só no Sul de Minas. O gerente Vanderson Costa Silva diz que, cada vez mais, o grupo tem apostado em promoções pra cada dia da semana.

Outra rede tem investido na expansão e acaba de abrir uma nova loja dentro de um shopping em Varginha. Foi a forma encontrada para facilitar o acesso dos clientes, que em alguns casos têm direito até a entrega grátis das compras.

"A gente ganha o cliente no detalhe, no serviço hoje, porque produto, preço, varia, muda a marca, deixa de comprar o mais caro, compra o mais barato, mas é esse serviço que faz vender um pouco mais, é esse entender o consumidor e dar um atendimento mais especializado que faz conseguir manter essa venda em crescimento", explica o diretor da rede Gustavo Franco.

Com esse investimento, o consumidor acaba ganhando mais opções na hora de escolher onde fazer as compras. "O consumidor tem o direito de escolher onde está com o preço mais em conta, através disso ele acaba comprando outras coisas dentro da rede de supermercados", conta a aposentada Darci Ossani.

Posts Recentes