• Setembro de 2018
Home / Notícias

Notícias

Black Friday apresentou retração de 15,6% no fluxo de pessoas no varejo físico

A Black Friday em 2015 apresentou retração de 15,6% em relação a 2014 no fluxo de pessoas no varejo físico. Os dados são referentes à semana que antecedeu a data e mostram crescimento de 115% entre quinta e sexta-feira, com redução entre sexta-feira e domingo. Os números são da Virtual Gate, empresa especializada no monitoramento de tráfego de pessoas em lojas de varejo.

De acordo com a apuração, as semanas da Black Friday de 2014 e 2015 demonstram similaridade no fluxo de segunda à quinta feira. As maiores reduções ocorreram nas comparações da sexta-feira e do sábado, com mais de 16% de queda em cada um desses dias quando comparado ao mesmo período do ano passado.

O Sudeste foi onde ocorreu a maior redução (-18,3%) entre sexta-feira e domingo de 2015 em relação a 2014, seguido pelo Centro-oeste (-15,9%).

Na opinião de Caio Camargo, diretor de Relações Institucionais da Virtual Gate, este ano foi a consolidação do varejo físico na data promocional.

- O trabalho do comércio eletrônico foi mais intensificado durante a semana, o Black Week, o que pode ter antecipado as vendas do período. O varejo físico trabalhou de maneira mais forte o Black Weekend, estendendo a Black Friday pelo final de semana. Isso pode ter sido determinante na diferença do desempenho entre os dois segmentos - destaca o executivo.

Ele lembra ainda que os números apurados são referentes a movimento de pessoas:
- Falar que tivemos menos pessoas nas lojas, não significa que o faturamento caiu. Sem dúvida, a Black Friday provocou oferta e procura. Entretanto, o momento econômico não favoreceu a ida das pessoas em lojas. O consumidor ainda está receoso - completa.

A base analisada levou em consideração evolução média de fluxo diário das lojas que possuíram contagem de fluxo entre o período da Black Friday 2014 (24 a 30 de novembro de 2014) e o período de 2015 (23 a 29 de novembro de 2015), não considerando a divisão por segmentação, com variação percentual no dia sobre dia anterior e variação média do período.

Cyber Monday movimentou R$ 196 milhões

Realizada na última segunda-feira (dia 30), a Cyber Monday, última grande data de descontos do ano no varejo, movimentou R$ 196.195.579. Os dados são da ClearSale, empresa especializada em soluções antifraude para transações comerciais de diversos segmentos do mercado, em parceria com o Busca Descontos, organizador da CyberMondayBrasil.com.br e também responsável pela BlackFriday.com.br.

Ainda de acordo com o levantamento, foram realizados 518,962 mil pedidos. Já o ticket médio alcançou a marca de R$ 378,05. Em relação a fraudes na Cyber Monday, a ClearSale informa o número de fraudes evitadas. No total, R$ 1.369.300,35 foram evitados em perdas.

Conhecida nos EUA por ser a "segunda chance" da Black Friday exclusivamente no online, a Cyber Monday foi criada em 2005 pela Federação Nacional de Comércio Americana, nos EUA, para impulsionar ainda mais as vendas de final de ano no varejo, porém, no comércio eletrônico. A Cyber Monday ocorre anualmente na primeira segunda-feira após o feriado de Ação de Graças e logo depois da Black Friday.

Para Juliano Motta, diretor geral da CyberMondayBrasil.com.br, os dados são positivos.
- Apesar de a Cyber Monday não ter tanta tradição no Brasil como a Black Friday, pudemos observar pela primeira vez um esforço maior dos varejistas para trazer uma boa experiência de compra - comenta.

Segundo Omar Jarouche, gerente de inteligência estatística da ClearSale, a exposição contribui diretamente para o faturamento da data.

- A Cyber Monday ainda não é vista como uma big date. Porém, a tendência é que esse cenário mude e nos próximos três anos, a Cyber Monday atinja o patamar da Black Friday, assim como nos EUA - afirma.

Posts Recentes