• Junho de 2018
Home / Notícias

Notícias

Projeto "Flash Moda Manaus" leva desfiles-surpresa a pontos turísticos

Não se assuste, caro leitor, se um dia você for surpreendido em algum lugar com uma música local e um desfile de moda em seguida: depois de encontrar na Internet uma ideia reproduzida em São Paulo no ano de 2008 – onde modelos se tornaram “vitrines vivas” em plena Rua Augusta - o autônomo e acadêmico de moda Maurício Duarte leva o exemplo como inspiração na realização de outro projeto: o “Flash Moda Manaus”, que teve o Teatro Amazonas como pano de fundo.

A primeira edição do evento aconteceu no dia 25 de novembro, no Largo São Sebastião, e irá se desenrolar em intervenções surpresas pelos principais pontos turísticos da cidade nos meses de dezembro e janeiro. A proposta do projeto é mostrar pessoas de Manaus que trabalham com moda sem um público específico. Os membros do projeto – desde modelos a maquiadores – são colaboradores, a exemplo do Raphael Galvão Assessoria, Coletivo Talesman e o grupo Bunitakisó, que cuidaram respectivamente da cenografia, fotos e maquiagem do projeto.

TurismoA ideia não é exatamente a mesma do projeto de São Paulo, mas Duarte explica que o objetivo é atender aos pontos turísticos da cidade por serem espaços de maior acesso a locais e turistas. Na edição passada, as 15 modelos desfilaram peças de três estilistas amazonenses: de Duarte (camisas inspiradas na arquitetura local), peças de Laís Fernanda Borges (camisas com estampas étnicas) e de Cristiane Oliveira (camisas inspiradas na fauna e a flora). Para dar um “quê” especial, foram colocadas lanternas de LED para centralizar a passarela, enquanto a música “Tic Tic Tac”, do Carrapicho, embalava o desfile.

A princípio, o organizador deixou a temática aberta, mas percebeu que quando se volta o trabalho para a história da cidade, o alcance é ainda maior. “Fiz uma camisa inspirada nos vitrais do Mercado Adolpho Lisboa, fiz outra inspirada no Relógio Municipal. Se fizermos algo diferente, mas com essas características locais, fazemos sucesso”, diz ele.

Para a próxima edição – que ele não pode revelar data e local por ser uma intervenção surpresa – ele pretende complementar o desfile com uma performance de dança - na hora de colocar e retirar o tapete vermelho - e irá fazer contato com o artista Celdo Braga para a cessão da música “Porto de Lenha” ao desfile. O evento tem o apoio da Secretaria de Cultura do Amazonas (SEC-AM).

Continuando o projeto

O evento pretende, a cada edição, mostrar as produções de diversificados artistas locais da moda amazonense. A dança irá se unir à moda e adornar a próxima edição do evento. A Praia da Ponta Negra, Mercado Municipal Adolpho Lisboa, Parque Senador Jefferson Péres, Feira da Eduardo Ribeiro, e Praça Heliodoro Balbi são alguns dos lugares cotados para receber a intervenção de moda.

Posts Recentes