• Outubro de 2017
Home / Notícias

Pequenos negócios apostam na Black Friday

No Brasil, o volume de vendas do comércio eletrônico em novembro já supera o de dezembro, tradicionalmente o melhor mês para o comércio em geral. A declaração é de Gastão Mattos, CEO da Braspag, empresa de soluções de pagamento para e-commerce.

“A razão está na Black Friday”, afirmou o executivo durante uma recente coletiva de imprensa que reuniu representantes do Sebrae, da camara-e.net (Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico), do Google e da MasterCard. Mattos apresentou gráficos que apontam uma expectativa de incremento de 299% nas vendas desta Black Friday em relação às demais sextas-feiras do ano.

Durante o evento, foram divulgados os resultados parciais de uma pesquisa que está sendo realizada pelo Sebrae e pela camara-e.net para traçar o perfil das empresas interessadas em receber o selo Black Friday Legal 2015.

“O selo é concedido a quem aceita o código de ética que desenvolvemos para essa promoção online. Mas não é obrigatório”, diz Ludovino Lopes, presidente da camara-e.net. “Nossa intenção é melhorar o ambiente de confiança para o consumidor, mostrar que as marcas que estão no e-commerce querem fazer as coisas certas.”

Até o dia 13 de novembro, mais de 800 empresas haviam se cadastrado no site da Black Friday Legal, segundo Heloísa Menezes, diretora-técnica do Sebrae. Quase 600 delas já haviam respondido à pesquisa, pré-requisito para conquistarem o selo.

Quem exibe o selo automaticamente obriga-se a distinguir com clareza os produtos com preços reduzidos daqueles que não tiveram alteração. Também compromete-se a não realizar ofertas falsas – “aquelas cujo preço sem desconto anunciado não correspondam ao preço real praticado pelo site, incluindo todos os seus demais canais de venda”, como define o código de ética criado pela camara-e.net.

Perfil dos participantes
Entre os inscritos no site da Black Friday Legal, 31% são pequenas empresas, 24% microempresas e 20% MEI (microempreendedores individuais). “Ou seja, 75% dos participantes da Black Friday Legal são pequenos negócios. Isso representa um aumento de 80% de 2014 para 2015”, diz Heloísa. Os resultados parciais da pesquisa revelam que vender mais (83,7%) e atrair novos consumidores (80,7%) são as principais motivações dos pequenos negócios de e-commerce participantes, mas boa parte deles também usará a liquidação de 27 de novembro para posicionar a marca no mercado e fazer gestão do estoque.

A Black Friday de 2015 será a primeira para 43% dos pequenos negócios que se candidataram para receber o selo. Quase 70% dos inscritos estão sediados no Sudeste, 57% têm loja física e virtual e 42% apenas atuação online. O segmento de moda e acessórios soma 35% dos participantes, enquanto 21% oferecem itens de decoração e para a casa, 13% vendem eletrônicos e telefonia e outros 13%, informática.

A diretora do Sebrae recomenda que os empreendedores se preparem para a Black Friday, planejando e organizando sua participação de modo a realizarem bons negócios: “É importante selecionar os produtos a serem colocados em promoção, definir o percentual de descontos e dar segurança a quem for comprar pela internet nessa data”, afirma Heloísa.