• Outubro de 2017
Home / Notícias

Preços em sites de e-commerce apresentam deflação de 0,55% em julho

O índice e-Flation registrou, em julho, deflação de 0,55% nos preços praticados pelos sites de e-commerce no país, o que representa uma diminuição de 1,24 p.p. em relação ao mês anterior, em que se apurou inflação de 0,69%.

Já em comparação a julho do ano passado, cuja inflação foi de 0,08%, identificou-se uma redução de 0,63 p.p.

Desenvolvido pelo Provar (Programa de Administração do Varejo), da FIA (Fundação Instituto de Administração), em parceria com a Felisoni Consultores Associados e com a Íconna Monitoramento de Preços no E-commerce, o indicador tem como proposta monitorar as variações dos preços de produtos ofertados online, acompanhando as tendências no mercado de consumo pela Internet.

Nove categorias apresentaram deflação em julho: Brinquedos (-0,18%), Eletrodomésticos (-0,90%), CDs e DVDs (-9,48%), Cine Foto (-2,52%), Livros (-3,28%), Medicamentos (-0,11%), Perfumes e Cosméticos (-5,60%), Telefonia e Celular (-2,22%) e Moda e Acessórios (-2,64%). As categorias Eletroeletrônicos (3,15%) e Informática (7,96%) contabilizaram inflação.

No acumulado dos últimos 12 meses, o indicador apura inflação de 2,74%, índice que sinaliza aumento de 0,04 p.p. em relação ao mesmo período do ano anterior, quando houve inflação de 2,70%.

"O comportamento do e-commerce em julho representa que o consumidor está mais cauteloso em relação às compras pela internet, mesmo assim, continua estimulado em adquirir produtos pela facilidade de pesquisa de preços oferecida pelos sites e pela concorrência entre as lojas virtuais", avalia Claudio Felisoni de Angelo, presidente do conselho do PROVAR/FIA.

O e-Flation é avaliado a partir da segunda quinzena do mês referente à primeira do mês em subsequente. Os itens que compõem a cesta de cada uma das categorias são aqueles que, sendo os mais anunciados entre os sites mais procurados, resultam no que se chama de "campeões de vendas".

Fonte: Portal SEGS