• Outubro de 2017
Home / Notícias

Tecnologias de gestão como aliadas dos pequenos varejos

É muito comum vermos pequenos varejistas usando o argumento de que investimentos em inovações tecnológicas são para as grandes empresas, que eles não têm estrutura para isso.

A cautela com investimentos em TI é compreensível, mas já é hora dos pequenos empresários perceberem que eles podem, sim, contar com estas soluções e, principalmente, que eles podem utilizá-las como alavanca para o crescimento dos seus negócios.

Embora esta visão não seja tão comum, já é possível vermos no mercado alguns exemplos de pequenas empresas que estão investindo em tecnologias de gestão e conseguindo bons resultados, solucionando os gargalos do seu crescimento.

É o caso de um pequeno varejo, especializado em ferragens e ferramentas agrícolas do interior de São Paulo. A companhia adotou um sistema de gestão empresarial que permitiu a unificação dos seus processos e, principalmente, o gerenciamento dos estoques separados que ela mantinha para suas três lojas em diferentes cidades. Com o sistema ERP, foi possível gerenciar toda a empresa, obtendo uma visão única do negócio.

Hoje este pequeno varejo conta com um único controle de estoque, que também está integrado à sua loja virtual. E as melhorias não param por aí: o controle financeiro foi centralizado e agora a matriz realiza todos os fechamentos de loja; os relatórios foram aprimorados e os gestores da companhia passaram a contar com informações muito mais detalhadas sobre a operação das suas lojas.

E os benefícios que um bom sistema ERP provê aos pequenos varejos vão muito além: integração para emissão de cupons, NF-e e recebimentos com cartões TEF; ficha de clientes com informações das negociações anteriores e grade de consumo por perfil para facilitar as vendas; sugestão de produtos complementares ou equivalentes; gestão de promoções; gestão de excesso ou ruptura do estoque; gestão de transferências entre lojas; segurança no cumprimento das políticas da empresa por meio da checagem do limite de crédito, inadimplência, condições de pagamento, descontos, prazos e disponibilidade de estoque; mobilidade da força de vendas; acompanhamento dos indicadores de resultados da empresa por meio de dashboards.

Então, o que se vê é que, independentemente do tamanho de seus negócios, os pequenos varejistas têm vários motivos para investir em automação dos seus processos operacionais para poder dedicar mais tempo aos clientes. E isso faz toda a diferença!

Fábio Túlio Felippe é diretor presidente da Jiva Gestão Empresarial, especializada em soluções de gestão empresarial para pequenas empresas e que atua no modelo de franquias.