• Novembro de 2018
Home / Notícias

Notícias

Compras com cartão cresceram 10% no 1º trimestre, mas ticket médio caiu

Os cartões de débito e crédito movimentaram R$ 509 bilhões no primeiro semestre deste ano, expansão de 10,2% na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). Foram 5,5 bilhões de transações com plásticos de janeiro a junho, segundo a entidade, 10,4% a mais que igual período do ano passado.

"O setor continua ainda com crescimento importante mesmo considerando que temos um ritmo da economia diferente", avaliou Marcelo Noronha, presidente da Abecs, em coletiva de imprensa, nesta terça-feira (1).

Da cifra movimentada no primeiro semestre de 2015, o cartão de crédito respondeu por R$ 324 bilhões, expansão de 10,1% em um ano. Foram 2,6 bilhões de transações, avanço de 8,9%, na mesma base de comparação. Na primeira metade do ano, o brasileiro gastou, em média, R$ 77,9 em cada transação com cartão de crédito, tíquete menor que o visto um ano antes, de R$ 83,5.

Os cartões de débito movimentaram R$ 185 bilhões de janeiro a junho, expansão de 10,5% em 12 meses. O plástico foi responsável por 2,9 bilhões de transações no período, aumento de 11,8%, e apresentou tíquete médio de R$ 39,7 ante R$ 43,4 no ano passado.

Inadimplência

A inadimplência do cartão de crédito encerrou junho em 7,5%, acima do indicador visto em maio, de 7,3%, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), com base nos dados do Banco Central. O presidente da entidade, Marcelo Noronha, diz que, apesar do aumento, o indicador segue sob controle. "A curva da inadimplência é crescente, mas o indicador segue em níveis mais baixos do que os vistos na crise de 2008. Há correlação com o desemprego (que cresceu no Brasil) e isso acontece em qualquer lugar do mundo", destacou ele, em coletiva de imprensa, nesta terça-feira, 1.

A Abecs informou também que os brasileiros gastaram com cartões no exterior R$ 13,4 bilhões no primeiro semestre, aumento de 2,4% ante primeiro semestre de 2014. Já o gasto de estrangeiros no Brasil somou R$ 6,3 bilhões, alta de 1,6%, na mesma base de comparação.

Máquinas

O Brasil alcançou ao final de junho 4,4 milhões de máquinas que transacionam cartões de crédito e débito (POS, na sigla em inglês), número 7,3% maior que o visto em um ano, de 4,1 milhões, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). O tíquete médio de cada equipamento, conforme a entidade, ficou em R$ 19 mil, aumento de 2,7% em relação ao visto na primeira metade de 2015, de R$ 18,5 mil.

No primeiro semestre, o aumento mais expressivo foi identificado, de acordo com a Abecs, nas regiões Centro-Oeste, com avanço de 12,2%, e Norte, 10,3%. Segundo Ricardo de Barros Vieira, diretor executivo da associação, essas taxas de expansão ressaltam o investimento feito pelo setor na expansão da aceitação de cartões e na popularização desses meios de pagamentos. Na Região Sul, a expansão foi de 7,2%, 7% no Nordeste e 6,6% no Sudeste.

Posts Recentes