• Outubro de 2017
Home / Notícias

Criatividade contra o pessimismo

Atitudes inovadoras e criativas dos lojistas podem fazer a diferença neste Dia dos Pais, comemorado no próximo dia 9, e mandar o pessimismo para bem longe. “Essa é a receita para passar por esse momento de crise”, afirma Paulo César Garcia Lopes, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e região (Sincovarp).

Mesmo com o panorama de queda de faturamento, mercado ‘morno’ e vendas em baixa, a expectativa para a data ainda é positiva. “Somos realistas. Então, com bastante esforço, esperamos atingir os mesmos números do ano passado. O que já será uma grande vitória”, diz.

Mas, para Lopes, quem abusar da criatividade e conseguir atrair os consumidores, poderá ter um crescimento entre 2% e 10%. “Opções de parcelamento com cartão de crédito, a volta do ‘carnezinho’ e as redes sociais são alguns atrativos para fidelizar o cliente”, explica. “E aquelas que ainda oferecerem um algo a mais como promoção, descontos ou até mesmo brindes, conseguirão impulsionar as vendas e ter resultados melhores.”

Carnê

Valmir de Andrade é proprietário da A Favorita Calçados e faz o uso do carnê. “As vantagens são muitas, principalmente nesta fase difícil que a economia do País atravessa, pois ajuda os clientes nas compras”, diz. Para ele, essa é uma modalidade de venda que gera fidelidade. “Então, sem dúvida, é uma saída para impulsionar as vendas”, frisa.

Segundo Andrade, a grande vantagem do carnê é que o cliente tem motivo para voltar à loja, o que significa uma venda em potencial. “Valorizo muito esse retorno do cliente, pois ele dentro da loja significa chance de venda”, explica.

Quanto à inadimplência no carnê Andrade é enfático: “A inadimplência existe, mas não é maior do que se paga pela bandeira do cartão de crédito.”

Para o Dia dos Pais, sua expectativa é vender mais do que o ano passado. “Cerca de 20% a mais, no mínimo. Esse será o resultado do trabalho e da criatividade usada na loja”, afirma.

Tíquete médio do presente vai de R$ 60 a R$ 100

Segundo estimativa Sincovarp, neste ano, o ticket médio das compras para o Dia dos Pais deve girar entre R$ 60 a R$ 100, principalmente com presentes de uso pessoal, como acessórios, calçados e vestuário.

“Vai ser o ano das lembrancinhas e de produtos de uso essencial. Compras objetivas e não de supérfluos”, comenta Paulo César Garcia Lopes, presidente

Para ele, o consumidor que pesquisar poderá fazer bons negócios.

“O Dia dos Pais abre com chave de ouro o segundo semestre do ano, já que posteriormente teremos o Dia das Crianças e o Natal”, diz.

“A expectativa é que as datas festivas possam impulsionar a economia no segundo semestre”, conclui.

Promoções estão em alta

Outra forma de fomentar as vendas no Dia dos Pais é investir em descontos e promoções. Vinícius Torres é gerente da loja Richards e afirma que a marca tem uma ligação forte com os pais. “Por isso, a expectativa de vendas para a data é positiva”, diz.

E para impulsionar o consumo, a loja aposta em seus atrativos, como os descontos que chegam a até 70% e o atendimento diferenciado. “Temos camisetas polos a partir de R$ 79, ou seja, peças para todos os gostos e bolsos”, afirma.

Para o gerente da loja Reserva, Felipe Comim, os consumidores têm voltado a consumir, aproveitando as boas oportunidades e os descontos.

E é usando esta estratégia que a loja pretende aumentar as vendas de Dia dos Pais. Na promoção, os descontos variam de 30 a 50% em peças da última coleção ou de 20 a 50% na promoção progressiva com itens selecionados da nova coleção.

“Descontos são diferenciais, e no caso do progressivo, acaba compensando comprar mais do que uma só peça”, frisa. “Tanto é que esperamos um crescimento de até 10% para a data”, completa.
Comim acredita que a partir deste final de semana a movimentação de compras, já deve começar.

“Principalmente, pelos clientes de outras cidades”, finaliza.