• Outubro de 2017
Home / Notícias

Falência de franquias é oito vezes menor do que em negócios do varejo

Muitos brasileiros sonham em ser donos do próprio negócio. De acordo com pesquisa recente do instituto Data Popular, 38,5 milhões de brasileiros têm a intenção de empreender. O levantamento diz que 28% dos brasileiros querem ser patrões. Enquanto que, em 2013, eram 23%.

Renato Meirelles, presidente do Data Popular, afirma que o achatamento do salário impulsiona a vontade de ser o dono do próprio negócio.

— Os brasileiros enxergam no empreendedorismo uma iniciativa para garantir mais renda e um bom futuro para a família.

Uma das opções para colocar esse sonho em prática é abrir uma franquia. Segundo o especialista Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise (consultoria especializada em estruturação e implantação de redes de franquias), a taxa de mortalidade (falência) das franquias é 3% ao final do primeiro ano, de 8% até o quinto ano e de 9% até o décimo ano.

Enquanto isso, números do Sebrae mostram que a taxa de fechamento de pequenos negócios baixou, mas ainda é de 27%. Essa diferença tem atraído muitos empreendedores para as franquias, mas especialistas afirmam que o setor não é livre de riscos.

Rizzo diz que muitos novos franqueados acham que investir em uma franquia é a garantia de sucesso imediato e, em muitos casos, há a percepção de que o negócio vai andar sozinho.

— É importante não esquecer que é apenas no dicionário que “sucesso” vem antes de “trabalho”. Subestimar o envolvimento e o trabalho exigido do franqueado no dia a dia do negócio é sempre um erro capital.

Razões para empreender

Para boa parte dos brasileiros que querem abrir próprio negócio, os principais motivos para tomar essa decisão são a possibilidade de ganhar mais, crescer profissionalmente e de não ter chefe.

Os empreendedores devem ter em mente que “não importa o tamanho do negócio, cada franqueado deve se dedicar pessoalmente às vendas para se certificar de que o negócio está realmente acontecendo”, segundo Rizzo.

Fonte: R7