• Setembro de 2017
Home / Notícias

Produtos típicos devem alavancar as vendas dos supermercados paulistas

O setor supermercadista já prepara um mix de produtos típicos para atender a demanda durante junho e julho, meses das tradicionais festas juninas. A expectativa, segundo o departamento de Economia e Pesquisa da APAS -Associação Paulista de Supermercados - é de crescimento entre 10% a 15% nas vendas de milho de pipoca, canjica, quentão, vinho quente, pinhão e amendoim.

Em relação aos preços, há variações de um ano para outro. Nos últimos 12 meses tiveram aumento: vinho (6,78%), refrigerante (10,44%), milho (3,76%) e frutas (10,74%).

De acordo com a APAS, as festas juninas além de aumentarem o fluxo de consumidores às lojas, ainda impulsionam a comercialização de outros produtos, como: carnes, queijos e bebidas em geral. “Com o clima mais frio a venda de vinhos também tende a crescer. Aliado a isto, a decoração atrativa e o modo de exposição dos produtos, somada ao clima festivo da data, proporcionam um ambiente favorável para a realização das compras”, comenta o economista da APAS, Rodrigo Mariano.

Ele acrescentou que para a indústria de alimento, diretamente relacionados às festas juninas, as vendas de junho e julho representam parcela significativa na comercialização anual dos produtos, por isso investem em decoração e exposição dos produtos para atrair o consumidor. “O período de festas é uma boa oportunidade para lançamento de produtos, ações promocionais e degustações que alavancam as vendas neste período do ano”, finaliza.

Rodrigo ainda esclareceu que apesar do aumento na procura pelos produtos, os consumidores não devem ser surpreendidos com o aumento nos preços, já que a concorrência entre as empresas supermercadistas gera um equilíbrio natural de preços, fato que contribuiu significativamente para um comportamento mais estável dos preços em relação a 2014.

Sobre a APAS – A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem 1.226 associados, que somam mais de 2.907 lojas.

Fonte: Maxpress