• Outubro de 2017
Home / Notícias

Decathlon reduz 18% custo de frete com tecnologia

Uma multinacional do mercado varejista com 20 marcas próprias, mais de 7.000 produtos e 19 lojas físicas em grandes cidades brasileiras. É natural imaginar, portanto, que a Decathlon tenha atenção especial com suas vendas no e-commerce e, por isso, tome todas as medidas para assegurar que suas vendas continuem interessantes para o consumidor. Uma destas ações conseguiu reduzir em 18% o preço do frete em cada pedido, com a adoção da tecnologia desenvolvida pelo Axado, plataforma de gestão de fretes.

Além de ser o método para que as lojas virtuais calculem precisamente o frete, o Axado conta com uma tecnologia e time de especialistas que identificam pontos de possíveis melhorias para a redução na fatura das transportadoras utilizadas, e possibilita que essa economia seja repassada ao consumidor final. No caso da Decathlon, a conta da empresa com fretes e entregas caiu 13% em fevereiro e março deste ano e, se essa projeção continuar neste ritmo, até o final de 2015 a Decathlon deve fechar 30% menor que começou.

“Para nós, uma parceria é de sucesso quando ela nos traz incremento de vendas, com redução de custos, e nos dá a certeza de que encontramos o parceiro ideal para nos auxiliar na gestão dos fretes do nosso e-commerce”, analisa Nelson Peixoto, Gerente da Operação de e-commerce da Decathlon Brasil.

Anteriormente, a Decathlon atuava com uma equipe de logística interna que comparava as opções de transportadoras por preços e regiões de maneira manual, ou seja, sem simulação dos preços e prazos pelo histórico de pedidos. A empresa selecionou o Axado como parceiro porque a empresa catarinense não se baseia em "nome" da transportadora para oferecer a melhor opção e seu sistema permite que a melhor escolha aconteça antes mesmo da compra ser efetivada.

Com isso, o custo de frete de envio de todos os pedidos da Decathlon passou a ser simulado e compreendido por regiões do Brasil e segmentos de produtos. Essa mudança já traz resultados também nas vendas: aumentaram em 6% o número de pedidos no período da parceria entre as empresas, através da identificação e correção de CEPs não compreendidos no processo antigo de implementação e melhora das ofertas de frete.