• Outubro de 2017
Home / Notícias

Vendas de material de construção pelo varejo em maio caem 2%, diz Anamaco

A venda de material de construção no varejo caiu 2% em maio, na comparação com abril, e recuou 7% frente a igual mês de 2014, de acordo com pesquisa divulgada pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), nesta segunda-feira.

No acumulado de janeiro a maio, as vendas ficaram estáveis na comparação com o mesmo período do ano passado. O levantamento ouviu 530 lojistas das cinco regiões do País entre os dias 27 e 29 de maio.

Sobre a expectativa dos empresários, aproximadamente 45% dos entrevistados avaliam que poderão recuperar parte das vendas já no mês de junho. Outros 40% esperam que, em junho, as vendas se mantenham no mesmo patamar de maio. "Aproximadamente 34% dos entrevistados afirmaram que pretendem fazer novos investimentos nos próximos 12 meses e 15% têm a intenção de contratar novos funcionários", aponta o presidente da Anamaco, Cláudio Conz.

Diante dos resultados dos primeiros cinco meses do ano, a Anamaco revisou a expectativa de crescimento em 2015, de 6% para 3% sobre o ano passado, quando o setor bateu recorde de faturamento histórico de R$ 60 bilhões.

Apesar da revisão, Cláudio Conz se mostra otimista em relação ao futuro do setor, ao citar recentes medidas do governo. como o aumento no orçamento do programa pró-cotista e a liberação de parte do compulsório da poupança para financiar imóveis. O dirigente destaca também que o governo federal deve lançar, ainda este mês, a terceira fase do programa "Minha Casa, Minha Vida", com impactos positivos para o setor.

"Essa terceira fase trará uma atualização da renda das pessoas, permitindo a criação de novas faixas de financiamento e melhorando a possibilidade de acesso ao programa, que, em grande parte, conta com subsídios", diz. O dirigente também é membro do Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República.