• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Franquias faturam R$ 31 bi no 1º trimestre do ano, diz ABF

São Paulo - O setor de franquias faturou 31,3 bilhões de reais no primeiro trimestre de 2015, segundo a Pesquisa de Desempenho Trimestral do Franchising, da Associação Brasileira de Franchising (ABF). O faturamento nominal (ou seja, sem descontar a inflação) do franchising cresceu 9,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Em 2014, o faturamento foi de 28,7 bilhões de reais.

Em comunicado, a presidente da associação, Cristina Franco, elenca vários fatores que repercutiram na alta no faturamento: desde a abertura de novas lojas, mesmo que em ritmo menor, até mudanças comportamentais que vêm de alguns anos, como a busca por qualificação profissional, a necessidade de se alimentar fora do lar e a presença da mulher no mercado de trabalho.

Veja, a seguir, quais foram os segmentos de franchising que mais cresceram no primeiro trimestre do ano:

Segmento | Alta do faturamento

Alimentação | 14%
Esporte, Saúde, Beleza e Lazer | 14%
Comunicação, Informática e Eletrônicas | 11%

O diretor de inteligência de mercado da ABF, Claudio Tieghi, explica em comunicado que, em épocas de crise, os segmentos mais tradicionais tendem a se fortalecer. É o caso do ramo de alimentação e o de esporte, saúde, beleza e lazer. Já a alta do faturamento no setor de comunicação, informática e eletrônicos reflete a crescente digitalização da sociedade, segundo o diretor.

A ABF mantém a estimativa de crescimento do faturamento do setor em 2015 de entre 7,5% e 9% em relação ao ano passado. Para a associação, o número de marcas deve aumentar 8% e o de novas unidades deve crescer entre 9% e 10%.

Localização e expansão

Mesmo com a popularidade dos shopping centers, a rua ainda é a preferência dos franqueados. Apenas 11% das franquias operam exclusivamente nos centros de compras, enquanto 50% das unidades franqueadas possuem apenas a loja de rua.

Outro aspecto ressaltado pela ABF foi o de franquias que possuem uma presença no exterior, seja por meio de uma unidade própria ou por franqueados. Os segmentos líderes em internacionalização são os de Acessórios Pessoais e Calçados (16%) e de Comunicação, Informática e Eletrônicos (15%).

Fonte: Exame

Posts Recentes