• Outubro de 2017
Home / Notícias

Varejo cresce 1,5% em junho, revela MasterCard

O Spending Pulse, relatório de Vendas Totais do Varejo da MasterCard Advisors, apresentou um crescimento de 1,5% em junho de 2014, comparado ao mesmo período do ano passado. Essa é considerada a menor expansão do varejo desde agosto de 2013, combinada com uma reação discreta ao Dia dos Namorados na segunda semana de junho.

O resultado foi impulsionado por cinco segmentos principais, que enfrentam o crescimento acima das vendas totais: produtos farmacêuticos e de higiene pessoal, supermercados e itens domésticos, e materiais para construção. A expansão média nos últimos três meses (abril, maio e junho) foi de 4,1%, ligeiramente abaixo da taxa de crescimento do primeiro trimestre deste ano, de 5,9%. Os segmentos de roupas, móveis, eletrodomésticos e combustíveis registraram indicadores abaixo do varejo total.

Apesar desta desaceleração nos gastos, a confiança do consumidor registrou um aumento de 1,0% em junho comparado ao mês anterior, com o devido ajuste sazonal. A taxa de crescimento salarial para o período de 12 meses alcançou um percentual de 2,8%, e a taxa de desemprego manteve-se estável (4,9% em abril).

"É preocupante que, nestes meses, os gastos discricionários não se tornaram evidentes no setor varejista brasileiro", afirma a vice-presidente e chefe do Market Insights da MasterCard Advisors, Sarah Quinlan. "Vamos verificar se esses indicadores econômicos possam melhorar e impactar positivamente os gastos daqui para frente”, acrescenta.

A pressão inflacionária alcançou seu nível mais alto, que pode ser refletido no poder de compra dos consumidores daqui pra frente. Isso pode levar a uma maior desaceleração do consumo próximos meses, apesar dos esforços do Banco Central para atenuar a inflação.