• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Empreendedora supera falência e monta franquia que fatura R$ 1,5 mi

O vínculo da mineira Luzia Costa, de 34 anos, com o segmento de estética, vem de longa data. Durante a infância, ela adorava brincar de fazer as unhas e as sobrancelhas das colegas. Na adolescência, a jovem aprendeu sozinha como realizar esses procedimentos, transformando a brincadeira em coisa séria.

Luzia começou a empreender de fato depois de se casar, em 1999, quando saiu de Passa Quatro, em Minas Gerais, para morar Taubaté, em São Paulo. Enquanto seu marido trabalhava como servidor público, ela teve uma série de negócios que não deram muito certo. Entre eles, uma pizzaria que a deixou cheia de dívidas.

Em tempos de dificuldade, a empreendedora chegou, inclusive, a vender pirulitos e conservas de tomates secos para sobreviver. Foi quando ela e o marido se mudaram para Roseira, em São Paulo, que as oportunidades começaram a surgir. Luzia começou a fazer um curso de massagem oferecido pela prefeitura da cidade. “Após três semana de curso, vi oportunidade, tinha uma clientela pronta para receber esse tipo de serviço ali”, afirma a empreendedora, que logo começou a atender clientes.

Luzia teve então a ideia de vender esse serviço nas praias de Ubatuba, no litoral norte paulista. “Eu fazia massagens na praia durante o dia e nos condomínios à noite. Fui juntando o dinheiro e assim conseguimos pagar as dívidas da lanchonete e voltar para Taubaté, que era o que eu queria”, diz. “Foi uma época difícil, mas foi essencial que eu passasse por isso para ter o que tenho hoje.”

De volta a Taubaté, em 2009, a empreendedora começou a atender em domicílio. Ela fazia sobrancelhas, limpeza de pele e depilação com linha, que na época era uma novidade. O sucesso foi tanto que Luzia começou a dar algumas aulas particulares dessas técnicas e, logo, adquiriu um espaço que se tornou uma espécie de escola de estética.

Outros empreendedores da cidade e dos arredores começaram empresas no segmento e chamaram Luzia para treiná-los. “Isso aconteceu, uma, duas vezes. Foi assim que tive a ideia de transformar a escola em uma rede de franquias. Quando disse isso para o meu marido, ele respondeu que eu era doida”, afirma.

Foi assim que, em dezembro de 2013, surgiu a Sóbrancelhas, uma rede de franquias que oferece serviços voltados para design de sobrancelha, depilação e cuidados com a pele.

A Sóbrancelhas possui dois tipos de franquias: a loja, cujo público-alvo é a classe A, e o quiosque, voltado para as classes B e C.

Quatro meses após a inauguração da primeira unidade, foi lançada a primeira franquia da rede em Guaratinguetá, em São Paulo. Desde então, a Sóbrancelhas ganhou mais 58 unidades - atualmente 34 delas estão em funcionamento - e o suporte aos franqueados se tornou a prioridade de Luzia. “Temos instrutores para desde a abertura do CNPJ até a inauguração da loja ou quiosque. Todas as áreas possuem suporte o tempo todo, de domingo a domingo. Todos os franqueados possuem meus contatos diretos, meu WhatsApp… auxiliamos no que for preciso”, afirma a empreendedora. “Se você não estiver ali para ajudar o franqueado quando ele tiver dificuldades, ele vai desistir. Quando os nosso colaboradores percebem o quanto os ajudamos, se sentem seguros.”

Em 2014, a rede faturou cerca de R$ 1,5 milhão. “Hoje para mim a maior questão é me sentir realizada, ver que valeu a pena todo esse estradão. Tem que ter muita perseverança, senão você larga tudo e vai trabalhar para os outros, que é o quase todo mundo faz”, diz.

Fonte: Revista PEGN

Posts Recentes