• Outubro de 2017
Home / Notícias

Luiza Trajano diz que varejo pode crescer de 3% a 4% neste ano se crise ceder

Após um primeiro trimestre "mais difícil", o desempenho do setor de varejo em 2015 vai depender da duração da crise no País e dos resultados do segundo semestre, afirmou Luiza Trajano, presidente do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV). A diretora-presidente do Magazine Luiza estimou que o crescimento pode ser entre 1% e 2%, caso a crise se estenda por todo o ano, ou de 3% a 4%, caso isso não ocorra.

"O Brasil passa por um momento difícil, mais politicamente do que economicamente. É um momento político muito sério, não é brincadeira. Mas o País tem consumo e a inadimplência está sob controle", afirmou a executiva durante o Congresso Abvcap 2015, no Rio.

Para a executiva, o setor pode driblar as dificuldades com estratégias como alongando prazos de pagamento ou com parcerias com fornecedores. "Tem consumo, é saber oferecer o produto certo no preço certo para o cliente certo", afirmou.

Luiza defendeu a necessidade do ajuste fiscal, mas ponderou que deve ser "muito bem comunicado". A empresária também defendeu a volta do programa Minha Casa Melhor, após o ajuste ser concluído. "Na hora certa vai voltar, não agora. Acho que nada vai ser feito agora, teria que ser após o ajuste."

A respeito do Magazine Luiza, afirmou que não há a intenção de fazer novas aquisições de redes neste ano, mas que haverá crescimento orgânico, com a abertura de 30 lojas, assim como ocorreu em 2014. As primeiras 20 unidades serão abertas neste semestre.