Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2017
Alibaba fecha acordo com Bailian e amplia impulso a varejo físico Alibaba fecha acordo com Bailian e amplia impulso a varejo físico
Pequim – O grupo chinês Alibaba Group Holding informou que acertou uma parceria estratégica com o Bailian Group, maior varejista por número de lojas, para reforçar a estratégia do gigante do comércio eletrônico de uso de big data para melhorar e lucrar com as vendas em estabelecimentos tradicionais.

O acordo, que não inclui qualquer investimento financeiro no Bailian, é o mais recente dos esforços ainda incipientes do Alibaba para capturar uma maior fatia do mercado de varejo à medida que o crescimento das vendas online desacelera.

O Alibaba também investiu 4,6 bilhões de dólares em uma participação minoritária na varejista de aparelhos eletroeletrônicos Suning Commerce Group, está liderando uma oferta de 2,6 bilhões de dólares para fechar o capital da loja de departamentos e operadora de shopping center Intime Retail Group e comprou uma participação na cadeia de supermercados Sanjiang Shopping Club.

A notícia do acordo levou a alta nas ações de empresas do grupo Bailian, mas analistas advertiram que pode levar vários anos antes que o retorno por uso de big data possa fazer uma diferença significativa para os resultados.

“Há um grande impulso agora em todas as marcas para tentar descobrir como misturar compras físicas e online, mas os ganhos até agora foram limitados”, disse o analista de varejo baseado em Xangai, Ben Cavender, no China Market Research Group.

As duas empresas vão inicialmente cooperar na tecnologia da cadeia de suprimentos usando as capacidades de big data do Alibaba e integrarão os pagamentos Alipay com o programa de fidelidade existente do Bailian Group.

O Bailian opera 4,7 mil pontos de venda em 200 cidades, incluindo supermercados, lojas de conveniência e farmácias – mais que o dobro das lojas da Suning, Intime e Sanjiang combinadas.

Um porta-voz do Alibaba se recusou a comentar sobre quantas lojas estarão envolvidas na nova parceria. Um porta-voz da Bailian não respondeu a um pedido de comentário.

O Alibaba, que tem uma base de usuários ativos de cerca de 500 milhões, informou que quer acessar todo o mercado de varejo da China de 4,8 trilhões de dólares, desenvolvendo ferramentas de gerenciamento de dados para varejistas e marcas.

Entre as empresas do Bailian Group, as ações da Shanghai Bailian Group subiram 10 por cento. Lianhua Supermercado Holdings teve alta superior a 7,7 por cento e Xangai Material Trading subiu quase 5 por cento.
Fonte: Reuters
Tags: Alibaba, Bailian, Varejo físico, Varejista, Comércio eletrônico, Big data
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
e-commerce indústria franquias preços comércio eletrônico comércio faturamento consumo são paulo varejo economia supermercados crédito inadimplência ipi natal vendas shoppings ecommerce veículos

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront