Quarta-feira, 07 de Dezembro de 2016
Com crise, cresce 81% o número de lojas virtuais que vendem produtos usados Com crise, cresce 81% o número de lojas virtuais que vendem produtos usados
O número de lojas virtuais voltadas para a venda de produtos usados cresceu 81% neste ano em relação ao ano passado, de acordo com levantamento da Loja Integrada (www.lojaintegrada.com.br) – plataforma gratuita de criação de lojas virtuais mais popular do país com mais de 400 mil lojas hospedadas.

Para Adriano Caetano, especialista em comércio eletrônico e diretor da empresa, a situação econômica do país é um dos fatores que fazem o brasileiro buscar dentro da própria casa itens para comercializar. “Vender algo próprio que está sem uso é a forma mais rápida de aumentar a renda mensal, sem grandes investimentos de tempo e dinheiro”, afirma.

Além disso, o brasileiro viu na compra dos itens usados uma forma de economia. Cada vez mais existem lojas especializadas em produtos seminovos, como é o caso do e-commerce Meu Game Usado (www.meugameusado.com.br), que compra e vende jogos de vídeo game pelo Brasil todo e tem mais de 200 mil clientes.

Produtos usados são vantajosos para o lojista e o consumidor

Ao abrir uma loja virtual gratuita com produtos já disponíveis em casa, o único gasto do lojista é com a embalagem. “Muita gente ficou sem emprego ou precisou complementar a renda e viu nos produtos parados em casa, já sem uso, uma oportunidade de negócio. O que não tem mais utilidade para uma pessoa hoje, pode ter para outra amanhã. Com a loja virtual pronta, é possível fazer a divulgação pelas redes sociais também sem gastar nada”, explica o especialista.

As mercadorias usadas são vantajosas tanto para o lojista como para o consumidor. O faturamento das lojas virtuais aumentou 290% em relação a 2015. O
crescimento foi expressivo porque segundo Caetano, “a compra de produtos usados é boa para o consumidor que também está com o orçamento apertado e busca economia. No geral, os seminovos são de 50% a 70% mais baratos”, afirma.
Fonte: Divulgação
Tags: Crise, Lojas virtuais, Empreendedorismo, Comércio eletrônico, Ecommerce
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
ipi preços vendas crédito faturamento shoppings consumo franquias economia e-commerce indústria ecommerce varejo comércio são paulo inadimplência natal veículos comércio eletrônico supermercados

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront