• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Utilização das redes sociais por franquias vira tema de e-book

O segmento de franquias brasileiras tem se mostrado cada vez mais consolidado. Em 2014 cresceu 7,7% em faturamento, totalizando R$ 127 bilhões. Com ações de marketing coordenadas e uso inteligente das redes sociais, as possibilidades de ampliação de marca e de negócios são ainda melhores.

De olho neste mercado, o grupo E.life desenvolveu um e-book gratuito e exclusivo para este segmento sobre o uso das redes sociais. O material já está disponível no Buzzmonitor (www.buzzmonitor.com.br), plataforma digital para monitoramento, relacionamento e mensuração da performance de marcas, produtos e serviços em redes sociais.

"Neste e-book reunimos alguns dos erros mais comuns cometidos por franquias e franqueados em redes sociais. Além disso, apresentamos ações que devem ser tomadas para garantir que a presença digital traga o máximo de benefícios aos envolvidos. Estamos falando de um setor que possibilita a criação de campanhas realizadas de forma conjunta, com resultados superiores às iniciativas individuais", declara Fernando Panveloski, diretor de Negócios do Buzzmonitor.

Entre as boas oportunidades que as redes sociais oferecem ao segmento estão a busca por novos franqueados, a promoção da marca, o atendimento ao consumidor por meio de conceitos como Social CRM e diversas outras como promoções online, notícias da marca e divulgação de conteúdo relevante. Porém, para que as redes sociais sejam utilizadas adequadamente pelas franquias, é vital a realização de um excelente trabalho de governan ça. "Isso abrange o direcionamento, o monitoramento e o incentivo relativos ao uso da marca. Neste caso, uma ótima estratégia consiste na chamada "Visão M.A.P.A." (Monitorar, Analisar, Posicionar, Agir)".

O e-book "Uso das Redes Sociais por Franquias - Oportunidades e Desafios" traz dicas sobre as boas ações que uma empresa pode realizar, tais como a Unificação da Presença Online, com ações proativas; Treinamento dos Franqueados para a Ação Unificada, o que evita atividades dispersivas e desalinhadas com o posicionamento da marca; Monitoramento das Redes Sociais, que pode apontar crises, oportunidades e ameaças à marca - esse monitoramento acontece naturalmente quando se cadastra uma brand no Buzzmonitor; e Atendimento em Redes Sociais, que deve ser usado com cuidado e sempre em alinhamento com as políticas da rede.

É preciso, contudo, saber coordenar e direcionar essas ações, sob o risco de gerar o efeito contrário. Esforços descoordenados e mal direcionados muitas vezes causam uma impressão de amadorismo, de presença não autorizada e até mesmo de pirataria. "Só mesmo com uma boa estratégia é que se pode evitar os erros mais comuns levantados neste e-book como a criação de páginas diferentes, a concepção de perfis sociais no lugar de páginas, a falta de padronização e de alinhamento com a matriz e a má administração", completa Panveloski.

Posts Recentes