Quarta-feira, 06 de Julho de 2016
Vendas de produtos para os Jogos Olímpicos ainda têm ritmo lento no comércio do Rio Vendas de produtos para os Jogos Olímpicos ainda têm ritmo lento no comércio do Rio
A menos de um mês dos Jogos Olímpicos Rio-2016, as vendas de produtos para as torcidas brasileira e estrangeira ainda seguem em ritmo lento no comércio. Na tarde de ontem, no Mercadão de Madureira, na Zona Norte, e na Saara, no Centro do Rio, havia poucos itens à venda com a temática do evento, e o EXTRA não encontrou compradores.

No Mercadão, as únicas três lojas que tinham produtos do Brasil em exposição estavam desovando os estoques encalhados desde a Copa do Mundo de 2014.

— Sobrou muita coisa da Copa. Não sei se vamos conseguir vender. A única coisa que está saindo é a bandeira do Brasil — disse Sofia Li, dona da loja Bazar Fortuna, que vende itens como cornetas, bandeiras e pulseiras.

Na loja Manequinho, a balconista Danielle Helena, de 22 anos, contou que o movimento está muito fraco, tanto que a loja baixou o preço dos bonés do Brasil de R$ 15 para R$ 9,90.

— Ninguém está comprando nada — lamentou.

Na Saara, o movimento é um pouco melhor, segundo os lojistas. O vendedor Emanuel Rodrigues, de 20 anos, disse que há pouco interesse dos consumidores, mas ainda assim está otimista:

— As pessoas não estão no clima da Olimpíada ainda. Acho que vão entrar lá para o fim do mês.

Todos os lojistas do centro comercial foram unânimes: os poucos produtos vendidos são comprados por estrangeiros. É o que tem acontecido, por exemplo, na Dimona, que vende camisas oficiais dos Jogos Olímpicos, além de bonés e casacos.

— As vendas ainda não estão no patamar esperado. O brasileiro só vai comprar em cima da hora — apostou a gerente da loja, Simone Garcia.

A vendedora Taciane Barbosa, de 28 anos, está satisfeita com as vendas no estabelecimento Rei das Malas:

— Eu vendo de sete a dez produtos inspirados na Rio-2016 por dia. Mas quem compra mais são os gringos.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/economia/vendas-de-produtos-para-os-jogos-olimpicos-ainda-tem-ritmo-lento-no-comercio-do-rio-19652358.html#ixzz4DdTES6mn
Fonte: Extra
Tags: Vendas, Jogos olímpicos, Comércio, Rio de janeiro
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
consumo comércio eletrônico e-commerce vendas ecommerce economia ipi natal crédito indústria veículos são paulo shoppings comércio franquias supermercados inadimplência faturamento preços varejo

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront