• Outubro de 2017
Home / Notícias

Academias e escolas de idiomas são franquias que estão em alta em 2015

O Conta Corrente destacou dois setores que estão em alta e prometem dar bons resultados em 2015.

A falta de tempo sempre afastou Rosemary das academias. Ela passou anos insatisfeita com o peso até que se matriculou em uma academia exclusiva para mulheres. Com treinos diários de apenas meia-hora em circuito, perdeu 18 quilos em quatro meses.

“A gente pensa que não, mas dá resultado. Você consegue modelar seu corpo. Você vê a mudança na balança, em tudo. Realmente, para mim está sendo perfeito”, conta Rosemary Ribeiro, representante comercial.

Mais de 11 anos se passaram desde abertura da primeira unidade e a rede de academias continua otimista. O segmento de saúde e beleza é um dos mais promissores para 2015 e 12 novas unidades devem ser abertas até dezembro.
No ano passado, a Curves faturou R$ 41 milhões e a expectativa é de um crescimento de 7% este ano, mesmo em um cenário de fraco desempenho da economia.

“Nós temos um público diferenciado. Nós atingimos uma faixa etária de mulheres, onde não é só uma questão fitness, de estética que é importante, e, sim, a questão de saúde. E esse otimismo vem também de unidades próprias da rede. Nós vamos começar a abrir agora unidades próprias da rede para também fomentar toda essa questão de saúde para mulher”, explica Glauco Della Veja, franqueador da Curves.

Segundo a Rizzo Franchise, consultoria especializada em franquias, outro setor que também deve ser destacar em 2015 é o de educação e treinamento. A escola Park Idiomas começou o ano com 18% mais matrículas que em 2014. O método de ensino que prioriza a fluência em conversação antes de focar na gramática é o diferencial da empresa. Era exatamente o que Gilberto procurava.

“É muita conversação, 100%, e é isso que dá o desenvolvimento muito bom nesse período que eu estou fazendo inglês”, conta o administrador de empresas Gilberto de Azevedo.

Eduardo é o fundador da Park Idiomas e conta que o número de candidatos a franqueados aumentou. A rede pretende abrir 24 franquias este ano. O investimento em uma unidade varia de R$ 105 mil a R$ 240 mil e o faturamento médio mensal pode chegar a R$ 90 mil. O franqueador explica que o cenário econômico impõe desafios, mas há motivos para manter a confiança.

“A gente vem desenvolvendo ao longo dos anos um produto que se distancia de todos aqueles que são os nossos concorrentes e isso nos dá confiança. As empresas que têm condições de ter vantagens competitivas de longo prazo e produtos com diferenciais claros, sólidos, na percepção do cliente, essas empresas, em um momento de crise, saem na frente”, diz Eduardo Pacheco, franqueador da Park Idiomas.

Fonte: G1