• Novembro de 2017
Home / Notícias

Notícias

Varejo paulistano sobe 1,7% em 2014

O movimento das vendas à vista e a prazo no varejo paulistano cresceram 1,7% entre janeiro e dezembro de 2014, ficando abaixo da expectativa da entidade, segundo o balanço de vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) divulgado nesta segunda-feira (5).

Com o impacto do 13º salário, dezembro apresentou alta sazonal de 21,5% sobre novembro. Na comparação com dezembro de 2013, o varejo registrou queda de 1% nas vendas a prazo, impactadas pela alta da taxa de juros e pela baixa confiança do consumidor.

No acumulado de 2014 sobre 2013, a alta do movimento das vendas a prazo foi de 1,3%, mostrando que houve uma desaceleração com relação a 2013 sobre 2012, que apresentou 1,6% de aumento.

Para a entidade, esse quadro é reflexo da alta taxa de juros para combater a inflação, a queda da confiança, a desaceleração do crédito e também da massa salarial.

Medidas pelo ICH (Indicador de Movimento de Cheques), as vendas à vista apresentaram alta sazonal de 51,4% em dezembro de 2014 ante novembro, refletindo o recebimento do 13º salário. O índice registrou também a alta anual de 2,3% das vendas à vista ante dezembro de 2013.

No acumulado do ano, o crescimento do movimento de vendas ficou em 2%. Na comparação de 2013 sobre 2012, a alta havia sido de apenas 0,9% em virtude das manifestações que paralisaram a capital paulista.

Inadimplência

O IRI (Indicador de Registro de Inadimplentes), que mede a entrada de registro de consumidores inadimplentes, apontou queda sazonal de 19,1% em dezembro ante novembro, queda de 0,8% em relação a dezembro de 2013 e aumento de 1,9% de janeiro até dezembro/2014.

O IRC (Indicador de Recuperação de Crédito), que aponta os cancelamentos de dívidas, registrou alta sazonal de 8,3% na comparação com novembro, (refletindo campanhas de renegociação de dívidas e recebimento do 13º salário), ligeira queda de 0,8% ante dezembro/2013 e aumento de 2,1% no período acumulado de 12 meses.

Em comparação com o crescimento anual dos registros de inadimplência e com o crescimento da recuperação de crédito (ambos próximos de 2%), sinaliza estabilidade da inadimplência em 2014 em patamar satisfatório, após mais de 2 anos de queda, segundo o Instituto de Economia da ACSP, que elabora o balanço de Vendas.

Os dados do Balanço de Vendas da ACSP são feitos a partir de amostra fornecida pela Boa Vista Serviços.

Fonte: G1

Posts Recentes