• Novembro de 2017
Home / Cases

Cases

Impecável

home.jpg

A Impecável foi fundada pelo sergipano Antônio Leite Sampaio em 1961, no Rio de Janeiro.  Nascido em 14 de fevereiro de 1932, estudou somente até o 3º ano primário (atual 4ª série do ensino fundamental). Tinha o sonho de seguir a carreira militar e, para isso, ingressou na Escola de Aprendizes-Marinheiros de Sergipe. Chegou a Tenente, mas não pode progredir mais em virtude de uma deficiência auditiva. 

Inconformado com o fato de não poder passar a Suboficial e demais graduações, começou a pensar em traçar um novo rumo para sua vida. Visando aumentar seus rendimentos, arranjou um “bico” como vendedor externo de uma loja de roupas masculinas.

Muito bem relacionado no quartel, encaminhava seus colegas para comprar roupas na loja em que trabalhava e ganhava comissões. Depois de certo tempo, percebendo que vender roupas para militares era um bom negócio, resolveu abrir a sua própria loja. Entretanto, não tinha dinheiro para alugar o imóvel, fazer as instalações, contratar empregados e adquirir as mercadorias necessárias. Nessa época conheceu Simantob Meyer Nigri, um senhor muito conceituado no mercado, que atuava no ramo de joias. 

Simantob entraria com o capital e ele com o trabalho. Estava formada a sociedade  sob o nome de fantasia “A Impecável Maré Mansa”. Assim, foi alugada uma sala e foram contratados um alfaiate, um auxiliar de escritório e dois vendedores. Adquiriram-se mercadorias (basicamente calças, camisas, sapatos, meias, cintos e cuecas) e, em 23 de agosto de 1961, a loja iniciou suas atividades vendendo apenas para militares da Marinha, principalmente os menos graduados que, naquela época, não tinham crédito em outras lojas. 

O movimento foi aumentando e, com isso, os próprios clientes começaram a pedir por uma loja maior, assim como por um crediário extensivo também a outros militares e civis. Foi pioneira e revolucionou a relação de consumo na época ao oferecer crédito para qualquer pessoa que tivesse carteira assinada, e com condições especiais: sem entrada, sem juros e sem fiador.

Percebendo que o negócio tinha futuro, Antonio Sampaio deixou a Marinha e desligou-se da sociedade. 

impecavel-1.jpg
A vontade dos clientes foi atendida e, em julho de 1964, a empresa foi transferida para a Avenida Marechal Floriano nº 58. Nesse momento, surgiu a necessidade de um tipo de propaganda que atingisse não só aos marinheiros, mas também o público em geral. Foi quando a Impecável começou a patrocinar programas humorísticos na extinta Rádio Mayrink Veiga, emissora de grande audiência na época.

O fundador da Impecável, Antônio Sampaio idealizou e produziu um comercial com a dupla Zé Trindade e Matinhos, que foi um grande sucesso na época. 

Tudo corria bem. Os comerciais atingiram o objetivo e, em pouco tempo, a Impecável Maré Mansa tinha caído nas graças do povo. De uma casa que vendia só para marinheiros, passou a ser uma forte concorrente da Ducal, a mais importante loja de artigos masculinos da época.

Com o fechamento da Rádio Mayrink Veiga pelos militares, a escolhida para divulgação foi a Rádio Mauá, intitulada “A Emissora do Trabalhador”. Com duas horas diárias de programação, a Impecável Maré Mansa passou a dirigir sua propaganda para o forte contingente de nordestinos que trabalhavam nas grandes obras que estavam em andamento no ano de 1964.

Composto por música e humor, foi criado o programa Noite Impecável, que contava com um jingle de Luiz Gonzaga. Novamente foi um grande sucesso! As pessoas, espontaneamente, ao passar em frente à loja, cantavam o jingle.

Devido ao sucesso do programa e de Luiz Gonzaga, a Impecável lançou o programa “Impecável Show” na TV Continental.
01.jpg
Com a extinção da Rádio Mauá, a Impecável lançou o programa humorístico “A Turma da Maré Mansa”, na Rádio Globo, que foi um dos maiores sucessos do rádio durante muitos anos e contou com a presença de grandes comediantes da época como: Chico Anysio, Zé Trindade, Matinhos, Antônio Carlos, Jacinto, Germano, Ema D’Ávila, Walter D’Ávila, Ary Leite, Tutuca, Paulo Gracindo, Brandão Filho, Jô Soares, os Trapalhões, entre outros.

Além de Luiz Gonzaga, outros cantores como Martinho da Vila, Agnaldo Timóteo e o grande garoto propaganda, Tim Maia, emprestaram suas vozes para os famosos jingles da Impecável.

Com o falecimento de Antônio Sampaio, em dezembro  1998, a administração da empresa foi assumida por seu filho, Rafael Sampaio, que investiu no rejuvenescimento da marca e vem modernizando as lojas para que a Impecável possa perpetuar a sua missão de entregar qualidade a preço acessível aos trabalhadores da Cidade Maravilhosa.

Em 2002 lançou o cartão Impecável, com administração própria, dando continuidade à sua proposta de viabilizar o acesso ao crédito, mantendo-se fiel à relação de confiança com seu público.

Hoje a rede possui sete lojas no Rio e Grande Rio.  

Posts Recentes