• Novembro de 2017
Home / Cases

Cases

Kopenhagen

Fundada em 1928, a Kopenhagen oferece uma variedade de produtos , como Nhá Benta, bombons Cherry Brandy, Língua de Gato, Chumbinho e os famosos marzipans, que marcaram época e já seduziram três gerações de brasileiros. A história da empresa no País começou com a chegada do casal de imigrantes Anna e David Kopenhagen. Anna trouxe da Letônia a receita de marzipan, confeito muito popular na Europa, mas até então desconhecido no Brasil.

Com muita perseverança, David conquistou clientes para o produto e, em
02.jpg
01.jpg
poucos anos, o casal fundou a primeira fábrica da Kopenhagen, no bairro Itaim Bibi, em São Paulo, com instalações e tecnologia avançadas. Assim, a empresa passou a produzir também chocolates finos, bombons, balas, confeitos, biscoitos, além de ovos de Páscoa e panetones. Em 1996 foi adquirida pelo empresário Celso Ricardo de Moraes. A marca foi modernizada, as embalagens aperfeiçoadas e novos produtos foram lançados, mas a qualidade e os processos de fabricação foram mantidos.

Marcada por sofisticação e requinte, a empresa investe continuamente na qualidade de seus produtos como forma de se diferenciar da concorrência.
Hoje são 283 lojas no Brasil e uma lista de 300 produtos entre chocolates, balas, sorvetes, salgados e bebidas. Mas as inovações não param. Em 2007 foi inaugurado o primeiro Kopenhagen Gourmet Station. Com um cardápio diferenciado, oferece doces e salgados exclusivos como, por exemplo, um milk shake de Nhá Benta. Nesse modelo, a marca reforça ainda mais os atributos de exclusividade e diferencial. 

Atualmente, a Kopenhagen produz duas mil toneladas de chocolates por ano e atende a mais de oito milhões de clientes. Além disso, posiciona-se como o melhor chocolate do país, com mais de 275 pontos de vendas em 60 cidades. Assim, a empresa segue escrevendo a sua história por três gerações, modernizando-se continuamente, para antecipar o futuro, sem abrir mão dos princípios do passado: dedicação, qualidade e tradição.

Posts Recentes