• Novembro de 2017
Home / Cases

Cases

Accessorize

imagem2_.JPG
imagem_fachada.JPG
A história da marca britânica Accessorize começou em 1973, quando Peter Simon, um ex-hippie e vendedor de roupas em feiras, inaugurou a loja Monsoon em Londres, especializada na venda de roupas de diversas regiões do planeta. Em 1984, devido à grande popularidade dos acessórios em sua loja, ele e sua mulher Kate resolveram lançar a Accessorize.

O diferencial da marca está em sua descolada coleção, lançada duas vezes ao ano, com mais de 1500 peças exclusivas, num arco-íris de cores e tons vibrantes.
Lá a cliente encontra bijuterias, bolsas, chapéus, carteiras, cintos, lenços, calçados, lingerie e até mimos para animais de estimação. O design, repleto de referências ao Oriente e à cultura hippie, agrada de adolescentes a mulheres com mais de 30, além de celebridades. Numa época em que a moda parece monótona e sem muitas novidades, a Accessorize propõe que cada cliente crie seu próprio estilo. E investir em acessórios é uma forma barata e divertida de se renovar o visual.

A proposta deu tão certo que hoje ela está presente em 50 países. Todas as lojas seguem um padrão e funcionam no sistema "self-service", onde as clientes ficam à vontade, sendo assessoradas por simpáticas vendedoras quando necessário. A primeira loja no Brasil, inaugurada em 2002, no Shopping Iguatemi, São Paulo, fez tanto sucesso que o seu estoque, que deveria durar seis meses, durou menos de três. O fato rendeu à filial brasileira o prêmio de abertura mais bem sucedida do ano da rede internacional. Hoje a grife tem nove lojas no Brasil, distribuídas em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. Para manter seus clientes fiéis à marca e sempre bem informados dos lançamentos e promoções, a Accessorize Brasil faz uso do "mailing list", recurso não utilizado em outros países. Ela possui um cadastro com cerca de 18 mil nomes, dos quais 8 mil recebem e-mails com as novidades da loja. Não é à toa que a Accessorize Brasil cresceu 28%, enquanto no resto do mundo esse crescimento foi de 6%. Mais uma prova de que investir em acessórios é sempre uma boa pedida.

Posts Recentes