• Novembro de 2017
Home / Artigos / Vendas

Vendas

O cliente não voltou. E aí?

Por Jurani Parente

É impressionante o número de clientes que entra nas lojas e não retorna. Ás vezes um simples fato no atendimento pode fazer com que “seu cliente” não volte a sua empresa. É interessante observar que na grande maioria das vezes o cliente pesquisa apenas a primeira vez antes de comprar, depois as compras podem se tornar uma rotina naquele estabelecimento. Mas nem sempre isso, hoje em dia, é regra.

Muita empresa tem no computador uma ferramenta muito importante como sua aliada, mas na grande maioria das vezes não sabe usar. Limita-se apenas na preocupação da data de aniversário, cadastrar os clientes e não sabe utilizar os dados na tentativa de sempre vender mais. Muitas empresas têm até programa de fidelidade, mas esquecem de acompanhar o cliente nas suas futuras compras.

Estar com a loja aberta e vender todo mês o que você considera dentro dos padrões pode não significar muito quando temos que considerar a sobrevivência da empresa e crescimento. Pois a concorrência está aí e muitas vezes trabalhando com profissionalismo e com o bicho chamado “venda”... Todos sabem que precisam vender, por conseguinte, poucos sabem como fazer e o mais importante “manter”. Então vamos lá:

Primeiro, ter o pessoal de sua empresa preparado, não só preparado e sim fazendo o que gosta, feliz em trabalhar com o que faz;

Segundo, é essencial que seu pessoal esteja motivado e a motivação não vem da venda, a venda na grande maioria das vezes acontece com a motivação de quem vende;

Terceiro, pagar em dia é básico e representa um ganho real, mas ter uma política de crescimento profissional pode ser tudo. Se na sua empresa não tem como o empregado crescer na hierarquia, muitas ações podem ajudar, como, por exemplo: premiação por objetivo alcançado (é importante não ficar aguardando que este tipo de trabalho venha única e exclusivamente de seus fornecedores, você como empresa tem que trabalhar esta ferramenta individualmente e independente);

Quarto, a gerência é super importante, ter um gerente motivado e capaz de fazer a gestão de seu pessoal com reuniões periódicas, informações de dados, comparativos capaz de observar quando uma peça tem que ser substituída e, o mais importante, saber o momento de dar uma sacudida na equipe, para que a empresa ande; o exemplo tem que sair lá de cima, a maior força tem que ser a cabeça e neste caso entra a direção: o proprietário. Quantas vezes você falou da importância de seu gerente para sua empresa e para você? Qual foi a ultima vez que você fez um elogio em publico a ele? E o muito obrigado e os parabéns depois de um negocio fechado? Nossa!... Faz tempo ih? Ele também precisa do reconhecimento; na verdade, ele precisa desta ferramenta chamada motivação externa.

Voltando ao que começamos a falar neste artigo, acompanhamento do cliente, computador, informação, cadastro, fidelidade, em fim, muitas outras coisas... É fundamental usar a ferramenta da informática para identificar onde você está cometendo erros, quantos clientes você tem cadastrado e que não estão mais lhe comprando, e há quanto tempo isto está acontecendo! Eu mesmo, uma vez, recebi um telefonema de um fabricante de pneus porque eu havia comprado determinada marca, achei o telefonema 10! Só que já faz alguns meses. Já troquei os pneus, por sinal em outra loja; porém o fabricante ou muito menos a loja me ligaram para saber porque eu não voltei mais lá.

Eles deveriam saber aproximadamente qual seria o período que eu deveria fazer a próxima troca de pneus. Lamentavelmente comprei em outra loja e na verdade nem tive um motivo especial, acho que apenas aconteceu a compra por acontecer... Então está com a loja aberta e está vendendo não significa dizer que você vai crescer e quem sabe continuar por muito tempo...

Jurani Parente
Consultor de vendas, autor do livro: "A arte de vender sempre mais"
www.juraniparente.com.br

Posts Recentes