• Novembro de 2017
Home / Artigos / Recursos Humanos

Recursos Humanos

Reter talentos: o desafio

Por Dr. Jô Furlan

O turnover de funcionários é um dos maiores problemas das empresas atualmente. Para quem desconhece o termo, turnover é um indicador que mede a saída de funcionários. Se o índice for muito alto, isso se torna caro, pois este giro cria um alto custo de mão de obra e desperdício de tempo da equipe de contratação. A perda de mão de obra sempre é prejudicial a uma organização, em especial quando se perde bons colaboradores, qualificados e treinados. “Outro problema é que os empresários terão que arcar com gastos da rescisão do antigo profissional, despesas de seleção, de recrutamento e, além disso, também terão que treinar, dar um período de adaptação, o que é bastante arriscado, já que o período de desligamento de um pode deixar sequelas na chegada de outro, entre outras variáveis. Assim, o ideal é que o turnover de uma empresa esteja em um índice apenas necessário para que haja renovação saudável do corpo profissional”, explica Dr. Jô Furlan, primeiro treinador comportamental no Brasil.

Uma nova pesquisa do site norte-americano Carrer Builder mostra que 31% dos profissionais hoje empregados pretendem mudar de emprego neste ou no próximo ano. As empresas, no entanto, podem mudar esse quadro. Tudo depende do que elas têm para oferecer. Qualquer empresa para manter um bom desempenho depende da eficiência de seus funcionários-chave, pois são eles os responsáveis por fazer a estrutura funcionar perfeitamente e fariam muita falta caso saíssem para outra corporação, principalmente se for uma concorrente.
 
Para evitar a perda de bons funcionários é necessário estar atento a alguns fatores, como alerta Dr. Jô Furlan. “Primeiro é necessário definir quem são os colaboradores que fazem a engrenagem girar bem e no ritmo correto da empresa. Assim, pode definir quem deve ser o foco da valorização da empresa”.

Dicas para não perder bons funcionários:

Aumento de salário

Para manter um bom funcionário trabalhando e incentivado, um aumento de salário nunca é uma má proposta. A pesquisa do Career Builder aponta que 66% das pessoas que desejam abandonar suas empresas indicam um melhor salário como argumento principal.

Melhores benefícios

Qual é o profissional que não gosta de uma boa regalia? O estudo aponta que 49% das pessoas que não desejam abandonar seus trabalhos estão satisfeitas com os benefícios oferecidos.

Carga horária flexível

O funcionário que consegue adaptar sua carga horária aos seus compromissos pessoais é mais feliz em seu emprego e geralmente rende mais.

Reconhecimento profissional

Os profissionais gostam de ser reconhecidos por um bom trabalho. Cerca de 39% dos entrevistados que desejam sair afirmam que o principal motivo é se sentir sem reconhecimento.
 
Promover um feedback

Muitos profissionais desanimam ao trabalhar em empresas nas quais não são ouvidos. Funcionários também têm seus anseios, e um feedback com melhorias que muitas vezes nem são de uma grande exigência podem ajudar.

Mais treinamento e oportunidade de aprendizado

Apesar de estar demonstrando talento e importância para a empresa, um bom profissional não gosta de ficar estagnado. Ele quer aprender mais e treinar mais para subir na carreira.

Contratar mais funcionários

É importante chamar mais profissionais para a empresa quando algum bom funcionário está sobrecarregado de trabalho.
 

Dr. Jô Furlan é médico, professor e pesquisador na área de Neurociência do Comportamento. 

www.drjofurlan.com.br

Posts Recentes