• Novembro de 2017
Home / Artigos / Operações

Operações

Como transformar seu negócio em franquia

Por Luiz Marciano Júnior

Hoje em dia, há uma diversidade enorme de modelos de negócios em diversos segmentos, do mais complexo ao mais simples, seja ele inovador ou apenas uma repetição do que já conhecemos; a verdade é que a semente do empreendedorismo germina e gera novas oportunidades de receita e renda.

Mas em relação à expansão do negócio, qual estratégia adotar?

Expandir através do franchising, é a estratégia que muitos empresários vêm adotando. Pois desde sua concepção, o projeto de uma franqueadora segue uma formalidade, que proporciona solidez e coesão.

A grande questão é: Meu modelo de negócios é franqueável?

A primeira e mais importante etapa do projeto de formatação de uma franquia, é a Análise de Franqueabilidade. Trata-se de uma análise profunda e detalhada da empresa, com olhos e instrumentos para avaliá-la quanto sua:

  • Governança e estratégia;
  • Finanças;
  • Marketing;
  • Recursos humanos,
  • Tecnologia,
  • Operações.

Cada estrutura da empresa tem seus desdobramentos, que serão averiguados e documentados; assim é possível mapeá-la e posteriormente emitir um parecer, baseado nos indicadores gerados se o modelo de negócio é replicável através do franchising.

A capacidade de replicar-se e compartilhar o Know-how, uniformemente é um dos pontos chave desta avaliação, como também medir o risco de duplicidade, ou seja, outras empresas operarem do mesmo modo que a sua.

Quanto aos aspectos jurídicos, deve-se observar dentre outros pontos, se há o registro da Marca junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), havendo o registro, qual é o status deste, pois a validade do registro é de 10 (dez) anos, com possibilidade de renovar por tempo indeterminado.

Há casos que o projeto de franquia é interrompido nos primeiros momentos da avaliação de franqueabilidade, pois os primeiros indicadores acenam a inviabilidade do projeto. Como também, é possível destacar os pontos que, se ajustados tornam o projeto viável. Este procedimento, traz segurança e profissionalismo ao processo, evitando ou pelo menos apontado risco do auto engano, síndrome que atinge muitos empresários.

Nem sempre um modelo de negócio é replicável através de franquias, ele pode funcionar perfeitamente com algumas unidades próprias, todavia, para expandir no Franchising a conversa é mais encorpada, uma vez que o franqueador trabalha com o capital de “outros”, ou seja, dos franqueados; por isso as exigências deste segmento são maiores.

Não é utopia, franqueadora e franqueados que não respeitam os procedimentos fundamentais do franchising, estão neste exato momento, enfrentando sérios problemas, gerando prejuízos financeiros, emocionais, e consequentemente processos judiciais.

Observa-se que para formatar uma franquia, é necessário cercar-se primeiramente de profissionais com a devida competência e experiência. Em uma biografia de Steve Jobs, li que o que lhe inspirava a imaginação, não era ter uma grande ideia, mas sim criar uma maneira fantástica de colocá-la em prática.

É isso, no caso da expansão através do franchising, a bússola que apontará a maneira de colocar em prática este plano, é a Avaliação de Franqueabilidade. Há no mercado várias consultorias especializadas neste segmento, e atuando como balizadora, temos a ABF – Associação Brasileira de Franchising, que dispõem de arsenal de informações que certamente auxiliará sua decisão de investimento.

Luiz Marciano Júnior é fundador da consultoria VISTO | Gestão & Franchising.

Posts Recentes